Destino de Arruda ainda incerto

0
501

Democratas adiam decisão sobre expulsão do governador do DF, acusado de comandar esquema de propina

Há um certo cheiro de pizza no ar. Os Democratas, através dos integrantes de sua Executiva Nacional, pretendem decidir o futuro político do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em uma sessão secreta. O político é acusado de comandar um esquema de distribuição de propina para integrantes de seu governo e deputados distritais aliados.

Apesar da garantia do presidente do partido, Rodrigo Maia, de que nada ficará sem resposta, os 45 integrantes da Executiva Nacional do DEM admitem que a situação não é confortável, porque Arruda é o único governador do DEM em todo o país. Somente depois dessa etapa é que os democratas vão ampliar o debate sobre a participação de outras autoridades no chamado ‘Mensalão do DF’, como o vice-governador Paulo Octavio. Nos bastidores, os caciques do partido trabalham para preservar o vice-governador, primeiro porque não há, até agora, imagens dele recebendo dinheiro e, segundo, porque ele poderia ser o nome do partido para as eleições de 2010 no Distrito Federal.

Com relação a Arruda, os advogados garantem que vão contestar sua expulsão, caso ela venha sem a devida defesa do seu cliente.