Diretora restringe brincadeiras entre alunos em escola dos EUA

0
696

A diretora de uma escola primária de Attleboro, em Massachusetts, decidiu proibir seus alunos de qualquer tipo de “brincadeiras de mão” ou outro contato que implique em saltos ou corridas no horário do intervalo.

Gaylene Heppe, a educadora, justificou a medida explicando que “o recreio é um período de tempo durante o qual podem acontecer muitos acidentes”.

Imediatamente começaram protestos de estudantes e seus pais: “as brincadeiras fazem parte da infância”, disse Debbie LaFerriere, mãe de dois alunos dessa escola. “Não acredito que seja justo falar às crianças como devem se divertir”, acrescentou.

Porém, Gaylene Heppe não está sozinha: seus colegas nos estados de Washington, Wyoming e Carolina do Sul impuseram às crianças limites parecidos nas horas do intervalo.