DREAM Act, a luta dos estudantes

0
418

Filhos de indocumentados, mas educados como americanos, estes jovens querem apenas o direito de estudar

DA REDAÇÃO – Dia 10 de março de 2012. Este dia promete ficar na história dos EUA, se os estudantes indocumentados mostrarem sua força nacionalmente, marchando pelas ruas das princiapis cidades e universidades americanas para pedir que lhes deem apenas o direito de estudar. Para isto, porém, é preciso convencer alguns parlamentares recalcitrantes que se negam a apoiar o projeto de lei batizado de DREAM Act, que dará as condições necessárias para que frequentem as universidades e se tornem cidadãos de bem para o país.

Cansados de reclamar, eles se organizaram numa entidade, chamada National Immigrant Youth Alliance (Aliança Nacional de Jovens Imigrantes) ou simplesmente NIYA, a fim de reunir os milhares de DREAMers em todo o país para que deem um passo histórico de identificar-se como jovens indocumentados nas escolas, centros comuniários, templos religiosos e instalações de governos municipais. Esta ação, acreditam os jovens indocumentados, se tornará uma força reconhecida como um movimento que nunca mais poderá ser forçado a voltar para as sombras.

Na página www.thenyia.org. Na Internet, eles reservaram palavras encorajadoras para aqueles que estão assumindo a frente desta luta: O movimento dos jovens indocumentados quer desafiar as forças do poder com enormes gestos de coragem e beleza. Alguns bravos jovens fizeram vigílias nos gabinetes de senadores, enquanto outros desafiaram o ICE pelo direito de permanecer em suas casas e comunidades.
Apesar da bravura e do empenho de alguns abnegados, os jovens indocumentados descobriram que unidos podem ser mais efetivos. Assim, estão convocando todos os jovens que se encontram nesta situação e os simpatizantes da causa para fazer um grande protesto nacional neste sábado, dia 10 de março, que se estende até o dia 12 de março.

Com o objetivo de transformar a manifestação em um evento de grande repercussão, os organizadores da NIYA criaram um guia para os estudantes, chamado de “Guide to Coming Out”para ajudar todos a seguir os mesmos procedimentos e evitar o medo, se o plano for seguido.

Guia orientativo

A cartilha preparada pelos diretores da NIYA prevê cinco níveis de ação para o sucesso do Coming Out.

No nível 1, a sugestão é que cada DREAMer confeccione um cartaz no qual assuma publicamente sua condição de indocumentado.
Sugere-se que o estudante pratique diante de um espelho como fazer para demonstrar seu status imigratório. É bom ensaiar com irmãos para ganhar confiança.

No estágio 2, a proposta é para que os jovens se reúnam em um determinado local, a fim de saber antecipadamente onde vão fazer a manifestação. A recomendação dos organizadores é para que os jovens saiam em grupos para evitar tornarem-se alvos de policiais e grupos anti-imigrantes.

Convocar uma conferência de imprensa com a mídia local e transmitir as mensagens dos jovens indocumentados é um dos pontos chaves do nível 3. Além disto, ratificar o status de jovem indocumentado através de manifestação pública é importante para o sucesso do evento, cujo estágio foi batizado de Loud and Proud.

O nível de dificuldade aumenta ainda mais quando se chega ao estágio 4, que significa organizar uma passeata. É importante manter uma coesão e reunir o maior número de pessoas para marchar nas ruas em protesto contra esta discriminação. Enfim, significa sair das sombras e mostrar os rostos para que todos fiquem sabendo sobre os status imigratórios destes jovens, e isto abre espaço para que muitos serão filmados e fotografados, tornando-os vulneráveis a algumas ações futuras dos órgãos de combate aos imigrantes, como ICE, Border Patrol e outros.

Por fim, no nível 5, está o mais alto grau de dificuldade. Significa sair às ruas com camisetas, cartazes e dizeres onde podem ser lidas as palavras Undocumented, Unafraid and Unapologetic (Indocumentado, Destemido e Sem Remorso). Esta atitude pode angariar antipatia e reações de conservadores que podem partir para a violência.

A NIYA é uma rede de organizações formadas nos campos universitários e escolas secundárias por jovens indocumentados e por simpatizantes da causa. A entidade capitaneia várias campanhas em favor desta causa, como a Education Not Deportation (END), que mobilizou os jovens indocumentados em diversos estados americanos para evitar serem deportados dos EUA.

Os jovens brasileiros da Flórida que se encontram nesta situação e quiserem participar desta campanha devem acessar o Website thenyia.org, ou entrar em contato diretamente com o setor da Flórida pelo dreamactivistfl.org. Ou ainda ligar para Juan Escalante no telefone (407) 602-8675 e enviar um email para juan@dreamactivist.org.