E na Austrália, problema foi um ciclone

0
546

O ciclone Yasi, um dos mais violentos já registrados na Austrália, atingiu o nordeste do país, arrancando árvores e telhados com ventos de até 300 quilômetros por hora. Minas, ferrovias e portos de exportação de carvão foram fechados no Estado de Queensland, que ainda se recupera das inundações dos últimos meses. O olho do ciclone chegou à costa perto da localidade turística de Mission Beach e os moradores tiveram que se proteger num abrigo subterrâneo.

As autoridades contabilizaram vários danos materiais, mas informações dão conta de apenas uma morte, graças à ação rápida do governo, que retirou dezenas de milhares de pessoas das áreas de risco, horas antes da chegada da tempestade. A preocupação era grande porque mais de 400 mil pessoas vivem na rota do ciclone, que inclui as cidades de Cairns, Townsville e Mackay, ou seja, um trecho de litoral muito frequentado por turistas, pois fica próximo à Grande Barreira de Corais. Yasi era um ciclone da categoria 5, o máximo da escala, e gerou comparações com o furacão Katrina, que devastou Nova Orleans em 2005. Depois, no entanto, foi rebaixado para categoria 3.