Economia americana fica estagnada no primeiro trimestre

0
533

O crescimento de apenas 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) americano no primeiro trimestre de 2014 decepcionou os analistas que esperavam alta de 1,1% ou 1,2%. Mas não é exatamente uma surpresa, já que alguns economistas já previam estagnação total, essencialmente devido à severidade do inverno que esfriou produção, negócios, compras e exportações — e nem altera o cenário: a recuperação completa dos EUA ainda é uma aposta para o futuro.

Os EUA saíram da Grande Recessão de 2008-2009 e abandonaram desde 2012 a fase aguda da crise. No ano passado, a economia se fortaleceu, o desemprego caiu mais e o ajuste fiscal, uma draga sobre o PIB, foi relaxado, após a batalha sangrenta que provocou o fechamento do governo por dias. O Fundo Monetário Internacional (FMI), reconhecendo os avanços, alçou os Estados Unidos ao posto de locomotiva global no biênio 2014-2015.

Os especialistas garantem que, apesar da estagnação, o status da economia americana pode ser definido como “em processo satisfatório de cura”. Três pontos essenciais à consolidação de uma nova fase de expansão permanecem recebendo monitoramento especial: construção civil, investimentos privados e mercado de trabalho.