El Niño começa a se formar no Pacífico, alertam cientistas

0
648

Cientistas do governo americano alertaram que condições típicas do fenômeno climático El Niño, caracterizado por um aumento na temperatura dos oceanos, se formaram no Oceano Pacífico.

Um boletim do NOAA (Agência Oceânica e Atmosférica dos EUA), com o título “El Niño Retorna”, diz que alguns impactos do fenômeno em formação já são visíveis na variação dos padrões de precipitações.

“Nos últimos 30 dias, condições mais secas do que o normal vêm sendo observadas pela Indonésia, Malásia e a maior parte das Filipinas, que são geralmente as primeiras áreas a experimentar os efeitos relacionados ao El Niño”, diz o boletim.

O El Niño é descrito como um ciclo anual de aquecimento das temperaturas dos oceanos ao longo da costa oeste da América do Sul. O El Niño é associado a fenômenos climáticos adversos, de secas a chuvas.

Furacões

Pelas previsões do NOAA, esta seca deverá continuar pelo resto de 2006 e início de 2007.

Segundo os cientistas, o desenvolvimento do El Niño explica em parte por que esta temporada de furacões no Oceano Atlântico tem sido menos ativa do que o previsto. O fenômeno no Pacífico Sul, dizem, geralmente inibe a atividade dos furacões.

Ainda assim o meteorologista da NOAA Gerry Bell adverte que os impactos atuais do El Niño são por enquanto pequenos e que a temporada de furacões está longe de terminar.

Em 1998, o El Niño provocou secas em partes da Ásia e da Austrália e graves enchentes em partes da América Latina.

O nome foi dado por pescadores sul-americanos, que notavam o aumento excepcional da temperatura das águas no Oceano Pacífico no ínício do ano, perto da época do Natal.