ELEIÇÕES 2008: Obama eleito 44º presidente dos EUA

0
1365

Primeiro negro a governar o país toma posse no dia 20 de janeiro para reacender o sonho americano

Barack Hussein Obama, aos 47 anos de idade, foi eleito o 44º presidente dos Estados Unidos. Por volta das 11 pm do dia das eleições (Eastern Time), as emissoras de televisão que transmitiam ao vivo a apuração dos votos já davam como certa a vitória do candidato democrata. De acordo com as projeções da CNN, o futuro presidente terá 389 votos no colégio eleitoral – 270 necessários para ser decretado o vencedor – e de 65 milhões de votos da população.A posse será no dia 20 de janeiro de 2009, em Washington DC.
Antes mesmo do anúncio final, as ruas de Chicago – onde Obama construiu sua carreira política – já estavam tomadas de gente numa comemoração como há muito tempo não se via. O clima no Grant Park, palco da festa da vitória democrata, reunia pelo menos 300 mil pessoas, de acordo com as autoridades policiais. O futuro presidente apareceu para o discurso da vitória pouco antes da meia-noite. “A hora da mudança chegou à América”, disse.

Ele ressaltou que o caminho à frente será difícil e pediu “unidade”. “É hora de sonhar novamente o sonho americano”, afirmou Obama, acrescentando que a noite era de comemoração, mas os desafios são enormes: “Duas guerras, um planeta em perigo, a pior crise financeira em um século”.
Obama votou logo cedo, por volta de 7:30 am, em uma escola de Hyde Park. Ele estava acompanhado da mulher, Michelle, e suas duas filhas, e demorou 15 minutos e 30 segundos para votar. Para conquistar a vitória sobre o adversário republicano, o também senador John McCain, Obama contou com os votos dos jovens, africanos-americanos e mulheres. Uma pesquisa de boca-de-urna do jornal The New York Times mostrou que 95% dos eleitores negros que foram às urnas na terça-feira votaram no democrata Barack Obama. Entre os jovens até 25 anos, 65% cravaram Obama na cédula.

Ele venceu em estados considerados cruciais, como Ohio e Flórida, que nas últimas duas eleições foram fundamentais para o triunfo de George W. Bush. Os americanos votaram pela mudança. “Eis a verdadeira genialidade dos EUA: que o país pode mudar. Nossa união pode ser aperfeiçoada. O que já conseguimos nos dá esperança sobre o que podemos e temos que conseguir amanhã”, disse o futuro presidente do país.

Por volta de 11:05 pm, McCain telefonou para o seu adversário para lhe parabenizar pela vitória. No seu estado do Arizona, o republicano admitiu a derrota e destacou o caráter e a competência de Obama. “Chegamos ao final de uma longa jornada. Precisamos agora unir a América, a maior nação do mundo”, disse McCain, enaltecendo o fato de que há 100 anos os negros eram proibidos de permanecer no mesmo ambiente que os brancos, mas que agora um era o líder do país. “Ele foi meu oponente e agora é meu presidente”, disse de forma elegante, diante de seus correligionários.

Pelo mundo

Em todo o mundo, líderes destacaram o feito de Obama.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que a escolha do povo americano pelo democrata “suscita no mundo uma imensa esperança”. O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi desejou sorte ao novo presidente e enfatizou que está “absolutamente certo de que a amizade e a colaboração” entre Itália e EUA “continuará crescendo e se fortalecendo”. Já o presidente venezuelano, Hugo Chávez, ratificou a vontade de restabelecer “novas relações” com a América, com uma “agenda bilateral construtiva” pelo bem-estar dos dois povos.

No Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou a vitória de Barack Obama como “um feito extraordinário”. Para o líder brasileiro, o democrata tem demonstrado muita competência política e disse que espera ainda mais integração entre os Estados Unidos com a América Latina e com a África. “Espero também que ele tenha a possibilidade de fazer finalmente um acordo de paz no Oriente Médio”, adiantou Lula. 

Estados onde Obama conquistou o Colégio Eleitoral

Flórida
Connecticut
Havaí
Oregon
Virgínia
Washington
Califórnia
Nevada
Iowa
Delaware
Distrito de Columbia
Illinois
Maine
Maryland
Massachussets
Michigan
Minnesota
New Hampshire
New Jersey
New Mexico
New York
Ohio
Pensilvânia
Rhode Island
Vermont
Wisconsin
Colorado
Indiana
Carolina do Norte

A festa da democracia

Brasileiros do sul da Flórida comemoram eleição de Obama

A nossa comunidade é, reconhecidamente, festeira. E, por isso, não poderia deixar passar em branco um momento histórico como foi o da eleição de Barack Obama para a presidência dos Estados Unidos. Houve comemoração para todo o lado, com os brasileiros liderando as manifestações de apoio ao futuro líder americano.

Em South Beach, a festa foi ao som de muito samba e no compasso das mulatas brasileiras. O músico Gil Santos organizou uma passeata com batucada, a partir da Liberty Avenue com a 19th Street. Os participantes estavam vestidos nas cores americanas e, com os instrumentos de percussão, agitaram um dos locais mais nobres do sul da Flórida.

Já em Deerfield Beach, a comemoração foi no Hotel Hampton Inn, na Hillsboro Boulevard. Vários voluntários e cabos eleitorais que atuaram na campanha de Obama se reuniram para uma confraternização, que só terminou de madrugada. No momento em que o candidato democrata atingiu o patamar de 270 votos no colégio eleitoral, a vibração foi intensa. “Acho que nunca me emocionei tanto”, admitiu a ativista brasileira Isabel Santos, que esteve lá.

OPINIÃO DOS BRASILEIROS

O país amanheceu em festa, com o coração pleno de alegria e esperança, pois um afro-americano, Barack Obama, foi eleito o 44º presidente dos Estados Unidos da América. Para termos uma idéia do que isto representa, até 1964 aqui neste país, os negros não podiam votar. Até o ano de 1970 havia na Flórida uma praia exclusiva para os negros – Virgínia Key, em Key Biscayne, Miami – já que eram impedidos de ir a outras praias, exclusivas para os brancos. Enfim, Barack Obama presidente abre uma nova página na história deste país, deste continente, deste planeta. Oremos a Deus para que ele consiga cumprir com sua árdua missão. Viva a democracia! Viva o planeta Terra! Abraço carinhoso, esperançoso e feliz”.
Rose Max – Cantora

Tão logo Barack Obama foi declarado presidente, gritos de “we made history” se espalharam pela vizinhança, e uma emoção me assomou. Mais do que nunca senti o peso desse momento para a vida de todas as minorias étnicas – e nelas incluídas nós, imigrantes. Nunca tive tanta consciência do privilégio que tenho em viver nesse país e poder presenciar esse momento.
Por alguns minutos voltei no tempo. Lembrei do movimento das Diretas Já, que muito influenciou a minha vida. Não é sempre que temos o privilégio de ver a história ser reescrita, ao vivo e em cores. Portanto, cada um de nós que vivemos nos Estados Unidos, quer tenhamos poder de voto ou (ainda) não, devemos nos sentir orgulhosos de poder presenciar de perto esse momento; de poder participar de tamanha conquista. Parabéns Obama, Parabéns aos afro-americanos e a todos nós que em algum ponto da nossa vida ainda tenhamos barreiras a ser vencidas. Porque “yes, we can!”

Vanuza Ramos – Jornalista