Eleições para presidente em 2010 já mobilizam políticos

0
665

Oposição quer chapa de peso contra Dilma Roussef

As eleições presidenciais só acontecerão daqui a 18 meses, mas o ambiente político brasileiro já está fervendo. A candidata da situação – a atual ocupante da pasta da Casa Civil, Dilma Roussef – já está fazendo campanha pelo Brasil, impulsionada pelos projetos do governo federal e ao lado de seu principal cabo eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por sua vez, a oposição não quer ficar parada e quer definir logo o cabeça da chapa. Ao que tudo indica, o principal adversário da ministra deve vir do PSDB: os governadores José Serra (São Paulo) e Aécio Neves (Minas Gerais) disputam esse privilégio.

O problema é que a cúpula do partido está forçando a barra para que os dois venham juntos, numa chamada “chapa puro-sangue”. O problema é que Aécio negou ontem que pretenda compor uma chapa única com o governador paulista. “Não existe essa possibilidade. Num quadro pluripartidário como o brasileiro, as alianças são absolutamente necessárias. E o PSDB não foge à regra”, disse o governador mineiro, garantindo que o compartilhamento da chapa com outro partido é fundamental na corrida.

Não é isso que pensa a cúpula do principal partido de oposição. A dobradinha Serra-Aécio é vista como imbatível do ponto de vista eleitoral, pois juntaria os dois principais colégios eleitorais do País, onde ambos são bem avaliados. Juntos teriam um potencial de 44 milhões de eleitores, ou mais de 30% de todo o eleitorado nacional. “Nós estamos no tempo dos boatos, da especulação”, disfarçam os principais nomes do PSDB.

Bem nas pesquisas
Do outro lado, Dilma vem subindo nas pesquisas, graças à exposição excessiva da ministra. Ainda assim, na avaliação espontânea, ela tem 3,6% das intenções de voto, atrás de Lula (16%) e Serra (8,8%). Aécio tem 2,9% das intenções de voto. Mas, como todos sabemos, esse quadro ainda vai mudar muitas vezes nos próximos meses.