Eleitores de Fremont reafirmaram lei anti-imigrante

0
469

Os votantes da cidade de Fremont, Nebraska, reafirmaram na terça-feira (11) sua disposição em manter vigente uma lei controversa que combate a imigração indocumentada.

Quase 60% dos eleitores em Fremont decidiram pela continuação de uma determinação que obriga aqueles que alugam um imóvel a jurar que têm permissão para viver nos Estados Unidos.

A lei de Fremont ou Estatuto 5165 teve a aprovação de 57% dos votos em fevereiro de 2010.

Os críticos da medida impulsionaram a nova votação ao afirmar que as restrições impostas aos aluguéis seriam ineficazes e poderiam custar a Fremont milhões de dólares em honorários legais e subvenções federais perdidas.

Segundo a comissão de eleições do condado de Dodge, pouco mais de nove mil pessoas participaram das eleições da terça-feira.
Em outubro do ano passado as autoridades municipais e representantes de vários órgãos comunitários locais haviam advertido que a medida infringe as lei federais que proíbem a discriminação no aluguel de moradias e que, como consequência, Fremont poderia perder até $7 milhões em subsídios federais para moradias.

Mas nem este argumento, nem o pedido da Câmara de Comércio da Área de Fremont para anular o estatuto 5165 como uma maneira de “sanar a comunidade” conseguiram mudar a opinião da maioria dos votantes.

O estatuto municipal de Fremont se converteu em notícia nacional e vãrias outras cidades seguiram os passos em um debate que ameaçou criminalizar a estadia indocumentada, atualmente uma falta de caráter civil.

A medida se inspirou em uma lei similar aprovada em 2006 em Hazleton, Pensilvânia, a primeira cidade dos Estados Unidos a contar com este tipo de medidas para combater a imigração indocumentada após o fracasso do debate imigratório no Congresso.