Embaixada dos EUA no Brasil anuncia novas vagas para entrevistas de visto de turista para 2021

Anúncio foi feito nesta terça-feira (26), após a mídia retratar que só havia vagas para tirar vistos B1/B2 no fim de 2022; “É muito importante para todo mundo entender que, se você está pensando em viajar, é melhor pedir o visto agora”, disse representante da embaixada

0
3007
A Embaixada americana em Brasília desencorajou o desembarque de estrangeiros no Brasil, mesmo após a reabertura dos aeroportos (foto: wikimedia)
Embaixada americana disponibilizou mais vagas para entrevistas de visto (foto: wikimedia)

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil anunciou, nesta terça-feira (26), que vai disponibilizar mais vagas para o agendamento de entrevistas de vistos de turista para 2021. O anúncio foi feito após a repercussão na mídia brasileira de que só havia vagas disponíveis para o fim de 2022 e, no caso do consulado de Porto Alegre, no início de 2023.

“Haverá abertura de novas vagas para agendamento de entrevistas ainda neste ano, mas a fila de espera para agendamentos deve aumentar muito, disse Antonio Agnone, chefe da seção consular da embaixada americana. Ele afirma que as entrevistas serão retomadas a partir de 8 de novembro.

“Estamos fazendo todo o possível para aumentar a disponibilidade, mas a fila pode aumentar e, quando abrimos novas vagas, diminuir. É importante que a pessoa volte sempre para o sistema de agendamento”, afirmou.

De acordo com Agnone e Tobias Bradfort, porta-voz da missão diplomática, a expectativa é dar vazão a essa fila represada. Nenhum dos dois, no entanto, estimou qual o tamanho da fila.

“Começando no dia 8 de novembro, o processo de pedir de visto ou renovação vai ser regularizado, como ocorria antes da pandemia. Sabemos que fila para pedir um visto pode ser muito prolongada, por isso é muito importante para todo mundo entender que, se você está pensando em viajar, é melhor pedir o visto agora. É melhor ter o visto na mão para não correr risco de perder dinheiro na passagem”. (Com informações da Folha de S. Paulo)