Empresa dos EUA vende boneco de Saddam na forca por US$ 24,95

0
543

Uma empresa dos Estados Unidos, especializada em fabricar bonecos inspirados em pessoas conhecidas, está usando a morte do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein para ganhar dinheiro. A Herobuilders, empresa de Connectic, vende um boneco de Saddam com a corda no pescoço por US$ 24,95 (R$ 53,40, aproximadamente) –o ex-ditador foi enforcado no último sábado (30) após ser condenado à morte por um tribunal iraquiano.

Divulgação

Empresa americana vende boneco de Saddam na forca por US$ 24,95
O presidente e fundador da Empresa, Emil Vicale, justificou a iniciativa de vender o boneco de Saddam pouco antes de ser executado sua morte dizendo que o ex-ditador foi a “figura do ano” `de 2006`. “Já temos outros três modelos de Saddam em diferentes momentos de sua carreira, então pensamos que seria genial exibi-lo em seu último momento de vida”, disse Vicale.

O boneco, de cerca de 30 cm, pode ser comprado pela internet no site da Herobuilders, onde está exibida a imagem do produto: Saddam Hussein, vestindo uma camiseta branca com a frase “Dope on a rope” `algo como “Idiota na forca”`.

A exibição do boneco gerou protestos contra a empresa, mas Vicale parece estar habituado com esse tipo de situação devido ao tipo de produto que comercializa. “Somos criticados o tempo todo. É impossível agradar a todos. Não me importa o que pensam os outros, caso contrário não estaria no mundo dos negócios”, disse.

Vicale afirmou ainda que desde o último sábado `quando Saddam foi enforcado` a empresa não pára de receber pedidos do novo boneco, o que indica, segundo ele, um “sucesso de vendas”.

Divulgação

Boneco americano retrata Uday, filho de Saddam que foi morto por tropas dos EUA
Saddam não é o primeiro a ser exibido em situação constrangedora pela empresa. Um dos filhos do ex-ditador, Uday, também foi retratado, antes de sua morte e também de seu cadáver coberto de sangue, após ser morto por tropas dos EUA.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, também está na lista de produtos da empresa americana. Em 2005, Chávez já havia sido representado em forma lúdica. O Chavecito, um boneco de fabricação chinesa que se veste e fala como o presidente venezuelano foi um sucesso de vendas no Natal daquele ano.

De plástico e com 51 cm, Chavecito foi comercializado pela internet e em lojas de Caracas, despertando curiosidade tanto de fãs do presidente como de seus detratores.