Envolveu-se em acidente de trânsito? O seu alívio pode estar num quiroprata

0
819

Tratamentos evitam dores futuras e despesas médicas ficam por conta da apólice de seguro

Muitos pensam que as questões relacionadas a um acidente de trânsito se encerram no registro da ocorrência junto a uma autoridade policial e posterior entrada com recurso para reembolso material por parte da seguradora. Esquecem que mesmo as batidas mais simples podem provocar efeitos danosos à saúde, que às vezes só são sentidos anos depois.

É aí que surgem os quiropratas como uma boa alternativa: são profissionais que se dedicam ao tratamento de problemas do sistema músculo-esquelético e, através de técnicas de terapia manual, exercícios e orientação postural, procuram diminuir a dor e a tensão da medula espinhal, restaurando a movimentação normal. O problema é que, apesar de sua importância, a quiropraxia não é oferecida em pronto-socorros e os médicos das salas de emergência não são treinados para lidar devidamente com lesões na coluna.

“A comunidade precisa saber que o atendimento médico está incluído nas apólices do seguro obrigatório e é extensivo a motoristas, passageiros e até pedestres, independentemente do status imigratório”, destaca o médico Michael Bastkowski, diretor da Dynamic Medical.

Ele lembra que os brasileiros, que normalmente se submetem a duras jornadas de trabalho, como limpeza de casas e construção civil,
costumam apresentar problemas em função de um tratamento inadequado.

O especialista David Maklan lembra que, por pior que seja para o carro, um acidente é ainda muito pior para o corpo da vítima. “Mesmo que você pense que não se machucou, é essencial para a sua saúde que você faça um exame geral com um médico quiroprata logo após a batida”, explica Maklan. Em sua clínica, inclusive, o paciente tem direito a uma avaliação detalhada gratuita e a indicação de um plano de tratamento para recuperação.

Um tratamento deste tipo pode não só resolver para sempre dores conseqüentes de um acidente como também aquelas famosas dores de coluna que muitas pessoas carregam por tantos anos.

Uma das novidades do setor é a terapia IDD, para decompressão de disco. “Tratase de um processo recentemente desenvolvido por neurologistas, ortopedistas e quiropratas, que dispõe da mais avançada tecnologia disponível para o tratamento não cirúrgico de protrusão, hérnias e degeneração do disco”, conta o também quiroprata William Vanderbrook, da Hilsboro Pain Rehab.

De acordo com a lei da Flórida, todo proprietário de veículo no estado deve estar protegido pela cobertura PIP (Personal Injury Protection, ou Proteção contra Acidentes Pessoais). O advogado Alex Kapetan, da Wites & Kapetan, lembra que esse seguro dá direito ao pagamento de até 10 mil dólares em despesas médicasos salários que deixaram de ser recebidos por causa do problema. O dinheiro serve para qualquer área da medicina, seja para tratamentos em quiropratas, seja para intervenções ortopédicas ou até mesmo consultas com neurologistas. “Se alguém se machucou numa batida de trânsito, é realmente aconselhável procurar um médico. Trata-se de um direito de quem pagou a apólice”, explica Kapetan.

Nesse sentido, o advogado explica que, em caso de um acidente (e se não for necessário o transporte para um hospital), o proprietário deve aguardar a polícia no local para as providências e jamais admitir a culpa pela batida. “Isso pode ser prejudicial em caso de um processo futuro”, enfatiza Kapetan. Daí a importância de contatar um advogado especialista na matéria, que pode ajudar a encontrar um
médico e ainda a lidar com as companhias de seguro. O seu alívio pode estar num quiroprata Tratamentos evitam dores futuras e despesas médicas ficam por conta da apólice de seguro.