Escândalos no Senado colocam Lula e PT em lados opostos

0
656

Apesar da defesa do presidente, líder do partido pede afastamento de Sarney (foto)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não esconde de ninguém sua defesa ao presidente do Senado José Sarney, pivô dos recentes escândalos no Congresso Nacional. Tanto é verdade que ele confirmou a visita, no início de agosto, ao Maranhão, reduto eleitoral da família Sarney. No entanto, os pedidos para que o senador deixe o cargo não vêm apenas da oposição: o líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), divulgou nota oficial pedindo o afastamento de Sarney, por considerar que as ligações divulgadas pela Polícia Federal esta semana são provas suficientes do envolvimento do ex-presidente da República com o esquema dos atos secretos e até nepotismo.
“É grave essa nova denúncia porque há indícios concretos da associação do presidente do Senado, José Sarney, em ato secreto de nomeação do namorado de sua neta”, afirmou Mercadante. A situação só não é pior porque o Congresso está em recesso parlamentar e os fatos acabam abafados em meio às férias dos senadores. Sarney, por exemplo, curte dias de sol na Ilha de Curupu, no Maranhão, de onde garantiu que não abandonará o cargo, muito menos sob pressão. A pergunta agora é: até quando Lula sustentará esta crise, em nome da “governabilidade” do seu governo?