Especulações apontam possível conteúdo da nova lei de imigração

0
451

Várias emendas foram pré-negociadas para garantir a aprovação do projeto de reforma, que deve voltar ao plenário amanhã

Da redação
Se depender das emendas propostas como condição para reavivamento da reforma imigratória, os senadores norte-americanos devem aprovar uma lei que legalize os 12 milhões de indocumentados, mas sem grandes chances de aquisição de green card e cidadania no futuro. Isso é o que mostram as primeiras especulações sobre a reforma.
As principais emendas são assinadas pelos senadoes conservadores, que contribuíram para a derrocada inicial do projeto.
A maioria do Senado quer dificultar o caminho dos ilegais à cidadania, no futuro, mas concordam em estabelecer um plano de trabalhador temporário.
Eles também querem garantir aos cidadãos norte-americanos prioridade na fila de legalização de parentes.
O senador Kit Bond (R-Missouri) é o autor da proposta que barra o direito do imigrante ao green card. Pela proposta, os imigrantes atualmente em estado de ilegalidade somente teriam direito a trabalhar no país, e poder viajar para seu país.
Já o senador John Ensign (R-Nevada), quer que imigrantes não tenham direitos aos recursos do Seguro Social, referente ao tempo em que estiveram ilegais.
E a senadora Barbara Boxer (D-California), quer reduzir ainda mais o número de vistos de trabalho temporário concedidos. A cota, inicialmente proposta em 400 mil por ano, já foi reduzida para 200 mil.
Outras emendas negociadas, que poderão garantir a volta do projeto ao senado a partir de amanhã, são:
– Senador Kay Bailey Hutchison ( R-Texas): determina que os imigrantes tenham que voltar ao seu país dois anos depois de se legalizar, para poder solicitar o green card.
– Senador Robert Menendez (D-New Jersey): aumenta o número de pontos concedidos ao imigrante que tenha parentesco com americano ou residente legal.
– Senador Claire McCaskill (D-Missouri): aumenta punição para patrões reincidentes na contratação de ilegais.
– Senador Charles Grassley (R-Iowa): muda o sistema de verificação de status imigratório nas empresas.
– Senador Norm Coleman (R-Minnessota): permite que agências de imigração dividam informações sobre o recorde dos imigrantes.

Acompanhe a votação ao vivo pela C-Span

Leia na íntegra o texto da Reforma Imigratória

Matérias Relacionadas

Sistema de pontuação pode favorecer imigrantes asiáticos e da América do Sul

Reforma pode agregar o plano Dream Act

Senado mantêm o Guest Worker Program

Senado volta “morno” do feriado

Maioria dos americanos apóia legalização de imigrantes ilegais

Mais três emendas à reforma serão votadas