Estados processam Obama por ordens executivas

0
762

Coalizão de estados liderados pelo Texas processa o presidente contra medidas imigratórias baixadas por ele

“Pam

Pam Bondi, procuradora-geral do estado da Flórida

Vinte e quatro estados pretendem entrar com ações legais contra as medidas imigratórias baixadas pelo presidente Barack Obama em novembro, disse na quarta-feira (10) o governador eleito do Texas, Greg Abbott.

Abbott, atual procurador-geral do estado, assume o novo cargo em janeiro, e lidera a coalizão de estados contra o presidente.

“Os decretos executivos do presidente violam a Constituição americana e as leis federais. Eles passam por cima dos desejos do povo americano e são uma afronta às famílias e indivíduos que respeitam as formas legais de imigrar para os Estados Unidos”, disse em nota o futuro governador.

Obama provocou a fúria republicana quando anunciou no mês passado que usaria sua prerrogativa de emitir ordens executivas para suspender temporariamente a deportação de cerca de 5 milhões de pessoas que estão ilegalmente nos Estados Unidos.

O presidente e seus assessores argumentam que Obama tem o direito legal de agir, e dizem que ele só agiu porque o Congresso falhou na tarefa de aprovar uma reforma imigratória.

“Quando membros do Congresso questionam a minha autoridade para isso, tenho pronta uma resposta: Sim, e votem uma lei,” disse Obama em entrevista na terça-feira, em Nashville.

A coalizão de estados liderada pelo Texas inclui Alabama, Arizona, Arkansas, Flórida, Georgia, Idaho, Indiana, Kansas, Louisiana, Maine, Michigan, Mississippi, Montana, Nebraska, North Carolina, South Carolina, North Dakota, Ohio, Oklahoma, South Dakota, Texas, Utah, West Virginia e Wisconsin.

Na Flórida
A procuradora-geral do estado da Flórida, Pam Bondi, anunciou na sexta-feira (5) que o seu estado faria parte da coalizão liderada pelo Texas contra as ordens executivas do presidente.

Em nota, Bondi afirma que a ação legal não tem razões políticas, mas diz respeito ao fato de Obama passar por cima do Congresso para agir sozinho.

“Este processo não é contra a imigração, é contra o presidente Obama. Ele está extrapolando o poder que lhe foi atribuído pela Constituição dos Estados Unidos”, disse Bondi, usando o mesmo argumento lançado esta semana pelo governador eleito do Texas, Greg Abbott.