Estados Unidos aprovam primeira droga contra AIDS

0
506

Medicamento pode ajudar a diminuir o número de pessoas infectadas e e ajudar na cura dos portadores de HIV

Da redação com NPR – O Departamento de Alimentação e Drogas nos Estados Unidos (FDA) aprovou na segunda-feira, 16 de julho, a primeira droga de prevenção ao vírus HIV/AIDS. A pílula chamada Truvada, fabricada pela Gilead Sciences, é a combinação de duas drogas que barram a reprodução do vírus. A pílula é indicada para pessoas pertencentes ao grupo de risco, mas as autoridades frisam que a droga deve ser usada em combinação com outros métodos de prevenção como o preservativo e testes laboratoriais.

O Truvada já está no mercado desde 2004 para uso entre pessoas portadoras do HIV, mas, depois que um estudo feito entre pessoas não infectadas mostrou redução de transmissão do vírus, o FDA aprovou o medicamento para uso na prevenção. Pelos números divulgados, a droga reduziu em 44% a contaminação entre homossexuais. No entanto, esse grupo ainda estaria resistente à idéia de uso do medicamento, e somente 30% do grupo estudado tomou a droga. Já entre os heterossexuais, a adesão chegou a 90% e a contaminação caiu em 73%.

Todo ano, os Estados Unidos contabilizam cerca de 50 mil novos casos de portadores do vírus HIV/AIDS. A maioria dos casos é registrado em gays e bissexuais. O objetivo do governo federal, lançado em 2010, é reduzir esse número em 25% até 2015. No entanto, o valor do medicamento ainda é considerado alto para a maioria população, cerca de $ 14 mil por ano.

O FDA alertou que, mesmo tomando o medicamento regularmente, o paciente deve passar pelo teste de laboratório a cada três meses, usar preservativo e obter orientação sobre a doença. Caso o vírus consiga passar pela barreira feita pelas drogas, o tratamento com o coquetel