Estudante de 13 anos mata professor a flechada na Espanha

0
845

Estudante de 13 anos mata professor a flechada na Espanha
Ataque a escola em Barcelona, na Espanha, deixou pais e estudantes transtornados

Um professor morreu e quatro pessoas ficaram feridas após serem atacadas em um instituto de ensino de Barcelona, na Espanha, na segunda-feira (20). O agressor, um estudante do local, com 13 anos de idade, foi detido. Segundo fontes ligadas ao caso, ele estava armado com uma besta (um tipo de arma com arco e flecha, disparada com um gatilho).

Tudo começou quando o jovem chegou atrasado à aula, no Instituto Joan Fuster da capital catalã. Ele, então, chamou à porta e uma professora abriu, momento no qual sacou a besta e lhe disparou perto do rosto, causando ferimentos diversos à vítima. Segundo testemunhas, o jovem também disparou contra uma aluna dessa aula, filha da professora.

Ao ouvir os gritos, um professor de uma turma próxima se aproximou do local e o aluno atirou nele na altura do peito, ferimento que lhe causou a morte.

Depois, o agressor entrou em outra turma e agrediu outro aluno com a arma, segundo as mesmas fontes. O número de feridos chegou a quatro.

Menino chorou
Em entrevista a um jornal local, o professor de educação física David Jurado Fernández relatou como conseguiu acalmar o aluno depois de ele ter feito os ataques. Fernández estava no pátio da escola secundária quando começou um tumulto. Viu alunos correndo e gritando “tem uma faca, está louco, quer matar todo mundo” e o diretor tirando todos os alunos das salas.

Então quando viu, o aluno com uma faca na mão e uma jaqueta militar correndo pelos corredores, foi em busca de um bastão tentar pegar o menor dentro do prédio. “Era como em um filme de terror. As pessoas fugiam perdendo coisas pelo chão”, recordou na entrevista. Segundo o professor, o garoto desabou a chorar ao se dar conta do que havia feito.

O estudante está internado em uma unidade de psiquiatria de um hospital de Barcelona. Como ainda não completou 14 anos, a lei espanhola impede qualquer acusação formal contra ele. Depois ficará à disposição dos serviços de atendimento à infância da região.