Estudantes fazem lobby contra aumento nas taxas de empréstimos estudantis

0
478

Estudantes e administradores do Palm Beach State College e Miami Dade College comentaram suas preocupações com o iminente aumento nas novas taxas de empréstimos estudantis

DA REDAÇÃO – No domingo (1º de julho), as taxas de juro para os empréstimos a estudantes, atualmente fixadas em 3,4 por cento, subirão para 6,8 por cento, a menos que o Congresso intervenha. Isto afetaria cerca de 7,4 milhões de estudantes, mas não afetaria os que tomaram empréstimos anteriormente.

“Será como colocar os estudantes numa forca num momento em que estamos tendo dificuldades para respirar”, disse Angie Flores, que é aluna do Miami Dade College.

Com 6,8 por cento de taxa de juros, um estudante como empréstimo de $10.000 pagará $3.809 de juros em uma década, cerca de $2.000 a mais do que a taxa anterior. Isto pode prejudicar particularmente as famílias latinas, que foram fortemente atingidas pela recessão, disse a estudante Maryanna Ovalle, 23, de Boynton Beach, aluna do Palm Beach State. “Muitos estudantes vêm para cá com a esperança de encontrar um futuro melhor através da educação. Se aumentar a taxa de juros do empréstimo estudantil, isto pode tornar-se impossível”, previu Maryanna.

Estudantes do sul da Flórida participaram da conferência de imprensa patrocinada pelo Grupo de Pesquisa de Interesse Público da Flórida, que defende os direitos dos consumidores.

Tanto republicanos como democratas apoiam a manutenção das taxas baixas, mas discordam sobre como pagar por isto. Assessores de ambos os partidos no Senado disseram à Associated Press que estão trabalhando num acordo.

As taxas de juros mais elevadas podem ter um efeito indesejável para a economia da Flórida, disse Chris Lindstrom, que defende melhor educação para os consumidores da Flórida. Projeções do estado mostram que 63 por cento dos empregos na Flórida exigirão um certificado de formação universitária em 2020, enquanto hoje apenas 35 por cento possuem uma diploma.

Independente das taxas de juros, os estudantes devem tomar cuidado quando pegam empréstimos, devem pesquisar por taxas e pegar somente o que for necessário, advertiu Angelia Millender, vice-presidente do Broward College.

“Estamos tentando minimizar as quantias de débito que os estudantes pegam, porque, geralmente, há muitos benefícios federais, bolsas de estudos e ajudas institucionais que podem ajudá-los a cursar um community college”, finalizou.