Estudo mostra que é possível a cura do autismo em alguns casos

0
431

Especialistas estudaram 34 crianças e jovens em idade escolar que tinham sido diagnosticadas com autismo no início da vida, mas pareciam ter encontrado a cura para o problema. Testes confirmaram que o grupo, entre 8 e 21 anos, já não sofria sintomas da condição de desenvolvimento que dificulta a comunicação e socialização.

Os resultados, publicados no Jornal de Psicologia e Psiquiatria Infantil, não chegou a uma estimativa da proporção de crianças suscetíveis de se recuperar de autismo. Mas os pesquisadores disseram que existe a possibilidade, em alguns casos, de a pessoa se livrar do autismo.
Thomas Insel, diretor do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, que apoiou o estudo, disse: “Apesar de o diagnóstico do autismo não desaparecer ao longo do tempo, os resultados sugerem que há uma grande variedade de resultados possíveis. Para uma criança, o resultado pode ser cognoscível só com o tempo e depois de alguns anos de intervenção. Os relatórios subsequentes deste estudo nos devem dizer mais sobre a natureza do autismo e o papel da terapia e outros fatores”, complementou