Estudo quer debater causas da queda na imigração

0
475

Maior controle policial e crise econômica são os principais motivos

Depois da divulgação de dados oficiais sobre a queda no número de indocumentados no país em cerca de um milhão, a pergunta que se apresenta é o que foi mais decisivo para este fenômeno – a maior repressão policiais por parte dos agentes da fronteira e de imigração ou a recessão econômica? Vale lembrar que esta foi a maior queda na imigração dos últimos 30 anos e pelo segundo ano consecutivo.

Alguns especialistas pensam que os dois fatores foram cruciais para que este decréscimo de 7% entre 2008 e 2009, mas há quem aponte uma causa única e mesmo aqueles que duvidam das estatísticas. “Só pode ter sido a economia. Não há qualquer evidência de que o país está controlando melhor as fronteiras do que no passado”, resume Tomás Jiménez, professor da Universidade de Stanford em Palo Alto, na Califórnia. O diretor do Centro de Ação Social em Pasadena, Randy Ertll, vai mais longe: “Os métodos de controle e as leis de imigração estão datadas e não funcionam mais”, acredita.

O Departamento de Segurança Nacional, porém, não pensa desta forma. “Estamos convictos de que o dinheiros e os recursos empregados nesta causa têm dado resultado”, disse Matt Chandler, porta-voz da agência. Para Ajay Chaudry, diretor do Instituto Urbano, essa é uma visão simplista da situação. “A população de imigrantes nos EUA não tem nada de homogênea. Existe uma parcela que vem e vai, outra de recém-chegados, mas principalmente aqueles que vieram para este país há muitos anos e criaram raízes aqui. Estes não vão deixar a América tão facilmente, seja por problemas econômicos ou por uma repressão mais severa”, explica Chaudry.