EUA deportaram 14 mil mexicanos em 83 dias

0
727

O programa de retorno voluntário foi lançado em 2004 e é restrito aos imigrantes indocumentados mexicanos. As demais nacionalidades não se qualificam

Cerca de 14 mil mexicanos foram deportados pelo governo dos Estados Unidos nos últimos 83 dias, como parte do Programa de Repatriação Voluntária (PRV), ativado pelo quarto ano consecutivo em 9 de julho e finalizado dia 30 de setembro. O governo de Washington planejava prender e expulsar uns 300 mexicanos diariamente, mas apenas conseguiu uma média de 168, segundo dados recolhidos no México.

O PRV foi concebido pelo governo americano em 2003 – e entrou em operação em 2004 – para deter o tráfico e a morte de imigrantes na fronteira do Arizona. Durante a vigência do plano, o governo federal americano pagou os traslados por via aérea dos imigrantes que voluntariamente decidiram regressar ao México, a um custo aproximado de US$15 milhões. O México divulgou que nos 83 dias do programa realizaram-se dois vôos diários a partir de Tucson, Arizona, até o aeroporto da Cidade do México.

Durante a vigência do plano, no ano passado, cerca de 15 mil imigrantes indocumentados mexicanos presos na fronteira aceitaram a repatriação voluntária. Desde que o programa entrou em vigência uns 64 mil mexicanos foram enviados de volta a seu país pelas autoridades federais.

“Este programa tem como objetivo evitar mortes de pessoas que tentan ingressar nos Estados Unidos pelas zonas desérticas mais perigosas de Sonora (noroeste do México) e do Arizona (sudoeste dos Estados Unidos)”, informaram em um comunicado conjunto a Secretaria de Interior e a Chancelaria do México no último mês de junho. Arizona é um dos pontos mais vulneráveis para a segurança nacional americana.

O governo do México informou que a partir de 2005 o PRV contou com a participação de médicos e paramédicos da Patrulha Fronteiriça americana, que ajudou a determinar se os indocumentados detidos que se encontravam doentes podiam ser deportados.