EUA e Europa preocupados com a ‘migração ambiental’

0
557

Aquecimento global pode provocar debandada de países em desenvolvimento

Os governos dos Estados Unidos e da União Européia já estão debruçados sobre um relatório acerca dos novos fluxos migratórios em decorrência do aquecimento global. O documento alerta que, por volta de 2020, as mudanças climáticas vão reduzir sobremaneira os suprimentos de alimentos e água e provocar desastres naturais tão graves que as populações dos países em desenvolvimento vão buscar guarida em nações de Primeiro Mundo.
« O resto do mundo não será capaz de se isolar do impacto provocado pelo aquecimento global, que poderão devastar regiões já flageladas pela pobreza », descreve o relatório. Devido à proximidade da África e do Oriente Médio, os países europeus estariam mais vulneráveis ao fluxo migratório. Os Estados Unidos, porém, não estariam livres desta ameaça, em especial porque muitas ilhas da América Latina poderão sofrer com as enchentes.
A mudança climática e o seu impacto sobre a segurança já são uma realidade. O tema já foi tratado em assembléias da Organização das Nações Unidas (ONU), que classifica o tema como ‘migração ambiental’. Por conta disso, autoridades dos dois blocos (Europa e EUA/Canadá) imaginam maneiras de lidar com essa possibilidade, sem contudo encontrar soluções viáveis.