EUA e Rússia iniciam diálogo para desarmamento

0
478

Novo acordo deverá estar pronto em cinco meses

As primeiras conversas oficiais entre Rússia e Estados Unidos para elaborar um novo tratado de redução de armas estratégicas começaram esta semana, em Moscou, a portas fechadas. A delegação de especialistas russos é liderada pelo diretor do Departamento de Segurança e Desarmamento da Chancelaria, Anatoli Antónov, e a dos americanos pela subsecretária de Estado, Rose Gottemoeller. Como resultado deste encontro, os especialistas acreditam que os dois países elaborem um novo acordo para substituir o Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start), que expira em 5 de dezembro deste ano.

“Estamos dispostos a um diálogo construtivo e esperamos que o otimismo que as duas partes manifestam se traduza em resultados práticos”, disse um porta-voz do Ministério de Exteriores russo. Ele acrescentou que a rodada de Moscou “não será uma simples troca de opiniões, mas um debate sobre o futuro tratado no qual as partes anteciparão suas propostas concretas”. As duas partes estão de acordo em que o Tratado Start não pode ser prolongado e em que o novo documento deverá fixar uma redução no futuro dos arsenais estratégicos, que não será radical, pois nenhuma das partes está preparada para isso.

 Atualmente, os EUA têm 2,2 mil mísseis nucleares estratégicos e a Rússia, 2,8 mil. Segundo o último acordo bilateral relevante, o Tratado sobre Reduções Estratégicas Ofensivas (Sort, na sigla em inglês), de 2002, Rússia e EUA deveriam manter um limite de ogivas entre 1,7 mil e 2,2 mil. A expectativa é de que o novo tratado supere as reduções previstas no Sort.