EUA estão preparados para a gripe suína, garante Obama

0
639

Estado de emergência no país vai servir para aumentar capacidade de atendimento

País com o maior número de infecções e mortes pelo vírus da gripe suína desde o início da pandemia, em abril, os Estados Unidos está se preparando para a proximidade do inverno no hemisfério norte, o que pode trazer uma nova onda da doença. Para evitar infecções em grandes proporções, o presidente americano, Barack Obama, decretou estado de emergência nacional (semelhante às providências tomadas antes da chegada de furacões), com o objetivo de aumentar a capacidade dos hospitais, médicos e postos de saúde de atender ao aumento da demanda por tratamento em um eventual reaparecimento do vírus H1N1.

Mais de mil pessoas já morreram nos Estados Unidos em decorrência de complicações da gripe suína, entre elas cerca de cem crianças. As autoridades americanas disseram que os casos de novas infecções pelo vírus H1N1 já haviam sido detectados em 46 Estados do país.
Com o estado de emergência decretada, as autoridades não precisarão seguir algumas exigências burocráticas federais para permitir uma maior rapidez no estabelecimento de planos de emergência. Na semana passada, autoridades americanas advertiram que pode haver um atraso na entrega de doses da vacina contra a gripe suína, mas o estoque na Flórida deve ser suficiente para a população local. “Estamos bem preparados para enfrentar a gripe suína”, garantiu Obama.