EUA: Funcionários querem ajudar mais vítimas de tráfico humano

0
636

Os funcionários do Serviço de Imigração e Cidadania afirmaram esta semana que mais pessoas estão solicitando vistos criados com o objetivo de ajudar as vítimas de traficantes de seres humanos depois de um grande esforço de difusão para chegar às pessoas necessitadas.

Durante os últimos 12 meses, quase 1.000 pessoas pediram os vistos T. Estes visas são dados às pessoas que tenham sido trazidas ilegalmente para os Estados Unidos e forçados a exercer a prostituição ou algum outro tipo de atividade como escravo.

O número de solicitações em 2011 quase duplicou as de 2010. Muitos fizeram seus pedidos após a campanha de informação, mas ainda assim está abaixo do limite de 5.000 autorizados pelo Congresso em 2000.

No entanto, nos primeiros oito meses deste ano, só 524 vítimas solicitaram o visto, e foram expedidos menos da metade.
Alguns funcionários falaram nesta semana em Miami com policiais e grupos a favor de imigrantes como parte da campanha de divulgação do programa. Estes vistos integram o maior número de vistos disponíveis para vítimas de crimes para incentivá-las a cooperar com a polícia apesar de seu status imigratório. E também estão fazendo campanha em todo o país.

Mas os funcionários estão enfrentando o desafio de convencer os imigrantes que estão sem permissão legal no país a se apresentar porque o governo do presidente Barack Obama está divulgando um número recorde de deportações no último ano.

“Alguém que veio ilegalmente e que sabia estar entrando ilegalmente pode pensar que não se pode corrigir a situação, mas estão equivocados”, disse Alejandro Mayorca, diretor do Serviço de Imigração. “Só porque alguém aceita entrar ilegalmente no país isto não significa que deveriam converter-se em vítimas”, assinalou. Ele acrescentou que agentes judiciais, fiscais ou um juiz devem referendar a solicitação do imigrante, assegurando-se de que ninguém trate de enganar o sistema.

No entanto, interlocutores que trabalham com imigrantes vítimas de delitos dizem que os funcionários federais são culpados em parte pela falta de cooperação.

“s vistos não somente são recompensas para os indivíduos que ajudaram no cumprimento da lei. Enviam a mensagem para a comunidade imigrante de que não precisam ter medo da lei e de que ajudar a polícia pode beneficiá-los, disse Gail Pendleton, co-diretora do grupo defensor dos imigrantes que são vitimados.