EUA planejam campanha de isolamento financeiro contra o Irã

0
517

Os Estados Unidos estão prontos para o lançamento de uma nova iniciativa diplomática ante vários países europeus voltada para isolar financeiramente o Irã, informou nesta terça-feira o jornal “New York Times”.

As potências ocidentais querem que o Irã suspenda seu programa de enriquecimento de urânio, temendo que desemboque em armamento nuclear. O Irã insiste em que seu programa é pacífico e que tem direito de dar prosseguimento à elaboração de combustível nuclear.

“O plano consiste em fazer aplicar a linguagem da resolução (da ONU) para persuadir os governos estrangeiros e as instituições financeiras a cortarem seus laços com o Irã, afastando-se de negócios, de indivíduos vinculados ao programa nuclear e, por extensão, ao corpo de Guardas Revolucionários”, diz o jornal citando Stuart Levey, subsecretário do Tesouro para assuntos de terrorismo e inteligência financeira.

O jornal diz que a iniciativa dos Estados Unidos é apoiada por Reino Unido e França, em meio a dúvidas da Alemanha.

Israel

O último relatório anual do Instituto para Estudos Estratégicos da Universidade de Tel Aviv, apresentado hoje, diz que Israel é “tecnicamente” capaz de realizar um ataque para conter o desenvolvimento do programa nuclear iraniano, apesar de considerar “prematura” uma ação militar desse tipo.

O diretor do Instituto, Zvi Schtauber, afirmou que as sanções não farão com que o Irã renuncie a seu programa nuclear.

“Israel está tecnicamente em condições de atuar para impedir que o Irã leve adiante seu programa nuclear”, disse Schtauber, acrescentando que isso “só deve ser feito quando não restarem outras opções”.

O relatório deste ano aborda ainda o conflito entre Israel e o Hizbollah, e fala sobre como responder ao presidente sírio Bashar al Assad, que expressou disposição para negociar com Israel.