Histórico

EUA respondem a Raúl Castro que não têm planos para invadir Cuba

Os EUA responderam nesta sexta-feira que não têm planos de invadir Cuba depois de Raúl Castro ter revelado que a ilha está mobilizada contra uma eventual agressão por parte de Washington

“Os Estados Unidos não têm planos para invadir Cuba”, afirmou à AFP Eric Watnik, porta-voz do Departamento de Estado, reiterando as declarações já feitas pelo chefe da diplomacia americana para a região, Tom Shannon, desde que, em 31 de julho deste ano, Fidel Castro delegou o poder a seu irmão.

Na primeira entrevista publicada desde que assumiu o poder, Raúl Castro também afirmou ao jornal Granma que o irmão Fidel está melhor de saúde e que o país está mobilizado com tropas, além de dezenas de milhares de reservistas e milicianos, contra uma agressão dos Estados Unidos.

“Foram adotadas medidas para prevenir qualquer tentativa de agressão. O povo está dando uma contundente demonstração de confiança em si mesmo”, disse Raúl Castro, em uma ampla entrevista publicada com o título “Nenhum inimigo poderá nos derrotar”.

A frase era uma referência ao plano aprovado pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para acelerar uma transição política em Cuba.

Baixe nosso aplicativo