EUA vão acabar com incentivos

0
553

Ideia do governo é interromper alguns programas de ajuda e focar em setores mais carentes

A retomada do crescimento na economia norte-americana, apesar de “débil e dispersa” como acentuou o banco central dos EUA, está sendo apontada como a razão principal para que a Casa Branca interrompa alguns programas que fazem parte do plano de ajuda de 700 bilhões de dólares no país. Segundo o o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, a ideia é continuar apoiando a recuperação da economia, através de ações direcionadas e específicas a setores em que ainda há fraqueza no acesso ao crédito. O principal deles é o mercado imobiliário.

Pelo menos três programas serão encerrados até o final do ano, quando se encerra o prazo de validade do Tarp, todos eles na área de injeção de capital em bancos privados. Geithner afirmou também que, enquanto muitas áreas da economia mostraram sinais de recuperação, ainda é cedo para voltar as atenções para o enorme deficit orçamentário do governo americano. “Para que haja uma recuperação sustentável no longo prazo, as pessoas precisam estar confiantes de que nós reduziremos esses deficit ao longo do tempo, e isso é um equilíbrio difícil”, disse.