Fábricas pretendem retornar aos Estados Unidos

0
692

Uma em cada duas empresas americanas com fábricas no exterior projeta retornar a produção aos Estados Unidos, que agora competem com China e México para abrigar unidades de produção para abastecer o mercado doméstico, afirma uma pesquisa.

O estudo do Boston Consulting Group (BCG) aponta que 54% dos entrevistados planejam voltar a produzir diretamente nos Estados Unidos. Quase 25% afirmaram que já iniciaram o processo de retorno.

“O percentual de empresas que retomarão as atividades produtivas nos Estados Unidos está crescendo”, destaca o estudo.
Mão de obra qualificada, maior controle da qualidade, redução da rede de fornecedores, um clima de negócios mais propício e a necessidade de aproximação dos clientes são algumas razões citadas para o ressurgimento do “Made in USA”, segundo o BCG.

O território dos Estados Unidos voltou a ser o destino mais desejado (27%) para fábricas de produção voltadas aos consumidores americanos, superando China (23%) e México (24%).

A tendência deve aumentar, pois o estudo calcula que nos próximos cinco anos 47% da produção para os Estados Unidos acontecerá diretamente no território americano. A China receberá 11% da produção, seguida por Europa Ocidental (8%) e México (7%).