Família de carioca milionário desaparecido briga na Justiça por fortuna

0
1025

Esposa, mãe e irmã de Guma Aguiar, desaparecido desde junho de 2012, começaram uma batalha judicial pelos $100 milhões do empresário

Foto: Eli Segal
Guma Aguiar desapareceu em 2012

DA REDAÇÃO, COM UOL – Praticamente dois anos após seu desaparecimento, a vida do milionário brasileiro Guma Aguiar voltou a estampar as manchetes dos jornais americanos. Desta vez, a esposa, mãe e irmã dele entraram com processos em separado na justiça americana exigindo uma parte da fortuna do milionário. Estima-se que o patrimônio de Aguiar esteja avaliado em $100 milhões, incluindo aí oito mansões em Israel, no valor de $12 milhões.

O milionário foi visto pela última vez em 19 de junho de 2012 pilotando sua embarcação em Fort Lauderdale. O barco foi encontrado no dia seguinte, sem o empresário. A Guarda Costeira americana buscou Aguiar durante mais de 70 horas e nunca chegou a uma conclusão sobre o caso. Há três versões sobre seu desaparecimento, uma de que se trata de um suicídio, outra que sua morte foi um acidente e, por último, de que o desaparecimento foi tramado pelo próprio milionário.

Entre as várias tentativas de encontrar o desaparecido, até uma pista falsa de que ele estaria morando na Holanda foi divulgada na imprensa. O fato teria sido levantado depois que a irmã de Aguiar, Angelika, mudou-se para a Holanda e recusava-se a falar com a família. Ela era uma das confidentes do irmão.

Dois anos depois, tanto Jamie, a mulher de Aguiar, como sua sogra e sua nora, Ellen e Angelika, respectivamente, reivindicam cada uma, em processos separados, seus direitos na herança do brasileiro.

Jamie afirma em seu processo que seu marido já pode ser considerado morto e que, em sua última vontade, deixou dois terços de seus bens para ela e seus quatro filhos. Mas a mãe de Aguiar garante que seu filho era um “alma generosa que lhe pagava uma mesada e lhe deu um cartão de crédito que podia usar sempre que quisesse”, informou ela em seu depoimento.

Segundo informações da família e amigos na época do desaparecimento, Aguiar – que foi internado durante um tempo por seus familiares em um centro psiquiátrico em Israel – estava perto de declarar falência.