Fantasia de indocumentado é considerada “politicamente incorreta”

0
786

Lojas retiram produto das prateleiras depois de pressão de imigrantes

A pressão dos imigrantes e ativistas foi grande e as lojas do ramo já retiraram das prateleiras a fantasia de indocumentado disponibilizada para as festas de Halloween. O produto, que consiste em um uniforme laranja usado nos centros de detenção americanos com as palavras “illegal alien” (imigrante ilegal) e ainda um cartão verde de papelão e uma máscara de alienígena, foi considerado ofensivo.
A fantasia estava sendo vendida em estabelecimentos como o Target e Walgreen’s, e ainda no site da Amazon, ao preço de 40 dólares. “A ideia foi de mau-gosto, cruel e preconceituosa, o que demonstra o estigma dos indocumentados neste país”, lamentou Angelica Salas, diretora da Coalition for Humane Immigrant Rights of Los Angeles.
Ela informou que enviou uma carta a algumas lojas criticando a iniciativa e, em pouco tempo, o produto já estava fora de circulação. O Target foi a primeira corporação a admitir o erro. “Não foi nossa intenção ofender nossos clientes, até porque muitos deles são imigrantes”, disse um representante do estabelecimento, num comunicado à imprensa. Também não é mais possível encontrar a fantasia no Walgreen’s, mas o site da Amazon ainda disponibiliza a oferta.