Fiscais interditam a 3ª obra dos Jogos Olímpicos no Rio em 8 dias

0
654

Construção de avenida, com custo estimado em R$ 1,6 bilhão, apresentava riscos a operários

DA REDAÇÃO COM UOL

Devido à falta de segurança para operários, uma obra da Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro foi interditada na quinta-feira (13). Segundo o portal UOL, fiscais do trabalho paralisaram parte do trabalho para a construção da Transolímpica, avenida na zona oeste do Rio incluída da lista oficial de obras de legado dos Jogos de 2016. Essa é a terceira obra olímpica embargada pelo Ministério do Trabalho no período de uma semana. De acordo com comunicado divulgado, fiscais paralisaram o trabalho pois foram constatadas situações de grave e iminente risco à saúde e à integridade física dos trabalhadores. A Transolímpica vai custar R$ 1,6 bilhão.

Na primeira semana do mês, fiscais do trabalho já haviam embargado a obra de duplicação do Elevado do Joá. O elevado liga a zona sul do Rio à Barra. Sua reforma também está no plano de legado da Rio-2016. No Joá, foi constatada falta de proteção contra choque elétrico, de sinalização de advertência noturna e de escadas e rampas em escavações. Também verificou-se a falta de proteção contra queda de operários, que trabalham junto um desfiladeiro à beira-mar. Poucos dias depois, os problemas foram solucionados e a obra foi retomada. A duplicação vai custar R$ 460 milhões aos cofres municipais.

Na mesma semana, outro embargo: dessa vez na Transoeste, corredor de ônibus na zona oeste do Rio. A obra vai custar R$ 1 bilhão, no total. Parte da obra já foi inaugurada em 2013. O trecho entre o Terminal Alvorada e a Barra, contudo, só deve ficar pronto em 2016. Esse trecho vai custar R$ 91 milhões. Lá, fiscais viram risco de atropelamento de operários, que trabalham no canteiro central de uma importante avenida do Rio, a Avenida das Américas. Também foi identificada capacidade insuficiente de refeitórios e de equipamentos de proteção, como óculos, coletes reflexivos, touca e máscara. A obra só será liberada após o atendimento de exigências do ministério.