FIU oferece bolsa para filhos de indocumentados que vivem na Flórida

0
845

Agora é possível fazer universidade sem ter de pagar um absurdo

A Florida International University tornou-se a primeira universidade pública do estado a oferecer uma bolsa de estudos para alguns imigrantes que ainda estão a caminho de obter o status legal completo.

Sob uma nova política, os estudantes da Flórida que tiveram garantida uma proteção temporária federal contra deportação são punidos com a cobrança de taxas como se fossem estudantes de outros estados, que custa três vezes mais do que o valor pago pelos estudantes residentes legais.

“A universidade tomou uma atitude corajosa, e acredito que veremos cada vez mais escolas examinando esta possibilidade”, disse Ediberto Roman, professor de Direito da FIU, que lutou pela mudança.

Mas a decisão da FIU preocupa aqueles que advogam por reformas imigratórias mais duras. Pode revelar-se cara, e é injusta com cidadãos americanos de outros estados que têm pagar mais do que aqueles sem status legal, disse Jessica Vaughan, diretora de Estudos Políticos do Centro de Estudos de Imigração, baseado em Washington.

“Isto desgasta muitas pessoas da maneira errada”, analisou. “Estas políticas podem servir para atrair imigrantes ilegais e atua como um imã para eles. E acarretam implicações sobre os demais residentes do estado.”

O governo Obama criou o programa “Deferred Action para Estudantes que vieram como Crianças” no ano passado para jovens adultos trazidos para os EUA quando crianças. Este status,válido por dois anos, não abre caminho para a cidadania, nem exige que sejam concedidas bolsas ou outros benefícios para residentes.

Pelo menos 12 estados, incluindo Califórnia e Texas, permitiram aos estudantes que cresceram nos estados fazer cursos em suas universidades mas eles não têm acesso à bolsa como aqueles com status legal federal legal. Depois de se encontrar com especialistas legais e em imigração, a FIU determinou que a ação seria permitida sob a lei estadual. Cada universidade do estado tem uma verba que pode usar a seu critério como parte de bolsa para estudantes. Estas exceções geralmente são usadas para cobrir bolsas para funcionários da universidade, atletas e cidadãos aposentados.

Até agora, 8,973 floridianos receberam o status deferred, e outros 21,644 pedidos estão sob revisão. Eles agora podem qualificar-se para a bolsa estadual da FIU: custo de $6,427 por um ano de estudo em comparação ao valor de $18,826 cobrado dos não residentes.

“Acho que faz sentido a FIU fazer isto”, disse a deputada estadual Jeanette Nunez. “Cada universidade tem uma composição e uma missão determinada, e a FIU tem o maior número de estudantes hispânicos, e é apropriado para eles tomarem uma postura pró-ativa em uma questão como esta.”

Ainda não está claro se as outras universidades estaduais seguirão a política da FIU.