Flórida aprova in-state tuition para jovens imigrantes

0
592

Jovens universitários trazidos quando pequenos para a FL poderão estudar pagando o mesmo que naturais do estado

Flórida aprova in-state tuition para jovens imigrantesO Senado do Estado da Flórida aprovou na quinta-feira (1º) a lei estadual 851, que abre as portas das universidades para os estudantes indocumentados na Flórida que cresceram e se formaram nas high schools do estado. Isto significa que os jovens imigrantes indocumentados que residam no estado pagarão o mesmo valor da mensalidade que pagam os americanos naturais da Flórida. Antes, sem o ‘in-state tuition’, o aluno indocumentado tinha de pagar o preço integral das mensalidades, sem o desconto dado pela residência no estado, que pode chegar a até 70% do valor da mensalidade.

A lei, aprovada com ampla maioria (26 a favor e 13 contra), segue para a Câmara Estadual, onde espera-se que seja também aprovada. A lei foi para o Senado para ser emendada depois de passar pela Câmara semana atrás, para onde volta a fim de receber o voto final.
A aprovação foi acompanhada de inúmeros discursos emocionados, invocando as lutas pelos direitos civis, e a sessão foi encerrada com um emocionado agradecimento do Senador Jack Latvala à deputada estadual Jeanette Nuñez, filha de imigrantes cubanos e autora do projeto de lei. Latvala lembrou dos alunos da “Universidade dos Sonhos” – jovens alunos imigrantes e indocumentados (DREAMers) -, que foram ao Capitólio Estadual quase todas as semanas para assistir aos debates que culminaram na aprovação da lei. O Senador destacou que ficou “impressionado com a sua dignidade”.

Logo após a aprovação, o governador Rick Scott e seu vice, Carlos López-Cantera, foram até a Câmara para aproveitar a exposição e posar ao lado dos DREAMers. Scott já havia declarado há semanas que assinaria a lei se aprovada pelo Senado.

Questões como a concessão de carteiras de motorista para indocumentados naturalmente surgiram na esteira da vitória dos imigrantes em Tallahassee. Desde já, os membros da Florida Immigrant Coalition já afirmaram que não descansarão até que a nova lei esteja assinada, em vigor e os imigrantes nas universidades.

A aprovação pelo Senado encerra uma discussão de aproximadamente dez anos. Acredita-se que 1300 estudantes por ano sejam beneficiados com a nova lei. Os senadores contrários ao projeto alegam que a medida vai pesar nos bolsos das universidades e do próprio estado. Estima-se que $49 milhões terão que ser gastos para bancar os alunos indocumentados.