Flórida sedia mais um Superbowl

0
661

Jogo será em Tampa, no dia 1º, entre Cardinals e Steelers

Arizona Cardinals e Pittsburgh Steelers já estão prontos para o Super Bowl, marcado para domingo, em Tampa. As duas equipes demonstraram-se otimistas para a conquista do título da National Football League, mas além da disputa dentro de campo, o evento terá ainda muitas atrações: a cantora Jennifer Hudson entoará o hino americano, o show será de Bruce Springsteen e entre as propagandas, sempre um espetáculo à parte, a novidade é uma inserção de apenas 1s… isso mesmo, um segundo.

Com os preços dos anúncios nas alturas – 30 segundos custam cerca de três milhões de dólares – a Miller decidiu veicular comerciais mais breves. A campanha ‘1 Second Ad’ utiliza a plataforma de web TV para transmitir pelo seu hotsite comerciais de 1 segundo, que também serão veiculados na NBC, durante o jogo.

O marketing da empresa de cerveja alega que não é preciso gastar três milhões para incentivar o povo americano a tomar a sua bebida predileta. E afirmam, ainda, que o produto tem tanta qualidade, que 1 segundo já é o bastante para promovê-lo. A ação vai de encontro com o posicionamento do produto, que é mais acessível do que os concorrentes.

Em relação ao jogo, Mike Tomlin, técnico dos Steelers, disse que a equipe não vai mudar nada na sua maneira de jogar na final.
“Simplesmente vamos nos adaptar ao ambiente especial da partida e manter em campo o que fizemos durante toda a temporada.
Respeitamos o adversário e isso é o mais importante”, comentou. O quarterback Ben Roethlisberger, vencedor do Superbowl em 2004 (numa partida de arbitragem contestada), quer confirmar a sua condição de um dos melhores na posição. “Tenho algo pendente no âmbito pessoal e vou entrar em campo decidido. Mas no final o que conta mesmo é a vitória, não importa o que cada um fez “, destacou Roethlisberger.
Pelo lado do Cardinals, que disputam a primeira final na história, conta com o trunfo do treinador Ken Whisenhunt, que trabalhou em Pittsburgh e conhece o adversário melhor que ninguém.”Somos uma equipe que conseguiu melhorar muitos aspectos de nosso jogo. Quando entrarmos em campo, teremos todas as chances de conseguir a vitória”, disse Whisenhunt. O veterano quarterback Kurt Warner, de 37 anos, também tenta uma marca pessoal: buscará ser campeão em duas décadas distintas, já que venceu em 1999, pelo Saint Louis Rams.