Fórmula Indy pode, finalmente, chegar ao Brasil

0
451

Ribeirão Preto é a cidade favorita para sediar prova de abertura em 2010

O público brasileiro que ainda está vibrando com a emocionante vitória do piloto Helio Castroneves na tradicional corrida das 500 Milhas de Indianápolis, tem agora mais um motivo para sorrir. O Brasil deve receber uma etapa do campeonato da F-Indy já no ano que vem. Três cidades brasileiras disputam a possibilidade de sediar a prova de abertura de uma das principais categorias do automobilismo mundial: São Paulo, Ribeirão Preto e Brasília – e o favoritismo está com o município do interior paulista, já que Ribeirão Preto está em um centro de produção de etanol de cana-de-açúcar, combustível usado pelos carros da Indy.

A idéia é transformar as ruas da cidade em um circuito misto. O investimento para que o projeto saia do papel é de 20 milhões de dólares e a Prefeitura local garante que já existem patrocinadores dispostos a bancar a realização da prova. A expectativa de retorno financeiro é bem encorajadora: “Os números ainda não são exatos, mas a movimentação de pessoas para um evento deste é muito grande. O faturamento seria de aproximadamente 70 milhões de reais por ano”, disse a prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera.

Outros países

A possibilidade de incluir o Brasil na rota da Indy a partir de 2010 foi comentada, inclusive, pelo presidente da divisão comercial da categoria, Terry Angstadt. “Se pudermos ter uma data, provavelmente começaríamos nossa temporada com ela. Então analisamos uma ou duas datas em março para o campeonato começar no Brasil”, disse. A expansão da Indy chegaria também à China, porque o país representa uma economia emergente, sendo boa para patrocinadores das equipes.
O calendário 2010 da Indy sai em agosto.

Entre os pilotos, a torcida é grande. O baiano Tony Kanaan, que torce para que uma cidade do Nordeste do país, afirmou que é capaz de “ir até um terreiro para fazer uma mandinga” para que o Brasil seja incluído no calendário. Mas o maior interessado é mesmo Castroneves, que cresceu em Ribeirão Preto. “Gostaria que a corrida fosse lá, pois me sentiria em casa”, torce o tri-campeão das 500 Milhas de Indianápolis.