Fun Click: uma empresa que chama a atenção

0
685

A Fun Click mostra ser possível unir diversão com negócios e lucrar um bom dinheiro com isto

Parece uma coisa simples. E é. Mas o mundo não foi feito com ideias simples, mas ao mesmo tempo geniais? Apostando numa fórmula em que dá à pessoa uma foto divertida e à empresa um cadastro valioso, a Fun Click consolidou-se defiitivamente no mercado brasileiro, apesar de ter apenas 13 anos de idade.

O sucesso foi tão grande que ela já está presente nos Estados Unidos, onde em um ano e meio a empresa já exibe uma cobiçada carteira de clientes, graças à dedicação de Jarbas Beznos, um dos sócios da empresa que foi incumbido de vir para cá dentro do projeto de internacionalização da companhia.

O próprio Beznos fala melhor como tudo começou: Criamos a empresa em 1999 em São Paulo e, em 2001, fizemos o cadastramento dos funcionários públicos do estado de Pernambuco. Para isto, eles montaram um programa de computador que se acoplava a uma máquina fotográfica e a uma impressora e tirava as identificações dos funcionários instantaneamente.

A empresa, porém, deslanchou mesmo a partir de 2002, quando os sócios conheceram o dono da rede de lojas de óculos de sol Chili Beans. O empresário havia acabado de voltar de uma feira em Milão, na Itália, e se encantou com uma máquina que tirava fotos para os participantes do evento.

Da ideia à prática, foi um pulo. Assim, eles instalaram algumas máquinas nas lojas da Chili Beans em São Paulo, o que se transformou num verdadeiro sucesso. Os jovens usavam alguns modelos, tiravam fotos em quatro posições diferentes e enviavam para amigos, namorados e familiares opinarem sobre qual modelo tinha ficado melhor. Os clientes ficaram satisfeitos porque puderam levar com eles as fotos, o lojista porque aumentou o percentual de vendas e elaborou um cadastro de potenciais clientes e nós por termos tido a confirmação de que o produto tinha mesmo boa aceitação, confidenciou Beznos.

Franquias

A partir de 2005, os empresários concentraram seus esforços em feiras onde as empresas queriam lançar seus produtos. Os eventos foram multiplicando-se por todo o Brasil e, em 2008, houve a necessidade de expandir a Fun Click. Foram então abertas franquias no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Florianópolis, Brasília, Fortaleza, Recife e Campinas. Nosso sistema de franquia funciona bem porque trabalhamos em sinergia. Ou seja, se temos um cliente que quer fazer um evento em Salvador, por exemplo, indicamos nosso franqueado e ganhamos um percentual por isto. E vice-versa quando eles nos indicam para eventos em São Paulo, explicou o empresário.

O desembarque da Fun Click nos Estados Unidos ocorreu em 2009, com a realização de eventos da Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) em Washington, Miami e Boston. Depois a APEX, divisão de incentivo à exportação de produtos brasileiros para os EUA, contratou a Fun Click para fazer seis etapas da IndyCar, após uma experiência bem sucedida na corrida disputada em São Paulo.

Hoje, Beznos possui clientes de prestígio como o Bank Atlantic Center, Broward Center for the Performing Arts, Sun Sentinel, Detroit Red Wings (time de hóquei), rede de lojas de eletrônicos HH Gregg, Indianapolis Colts e outros.

Beznos confessou-se satisfeito por ter constatado que a fórmula pode ser replicada em qualquer lugar, por isto, está aberto para brasileiros que estejam interessados em se tornar franqueados da Fun Click nos EUA. O investimento inicial de $25 mil dá direito a duas máquinas, treinamento e suporte de mar-keting. O retorno do investimento é obtido entre seis meses e um ano, garante o empresário, mas ele faz uma ressalva: Colocar dinheiro no negócio não é tudo. O mais importante mesmo é o franqueado ter disposição de trabalhar e viabilizar seu negócio.

Se depender do entusiasmo de Jarbas Beznos, haverá muitas máquinas da Fun Click espalhadas pelos Estados Unidos. Quem quiser saber mais sobre o sistema de franquias, pode entrar em contato com o próprio empresário pelo telefone (305) 600-8335 ou pelo email iwant@funclickusa.com.