Futuro incerto para a reforma imigratória

0
826

No momento, não há em nenhuma das duas câmaras do Congresso dos EUA um acordo bipartidário para aprovar uma reforma imigratória que inclua uma via de legalização de indocumentados

Uma solução pragmática ao tema da imigração nos Estados Unidos é “questão de tempo”, assinalou o jornal USA Today em seu editorial desta segunda-feira. “Há boas notícias em duas frentes: a aplicação da lei começou a funcionar e a razão parece estar ganhando tração” para uma legalização dos indocumentados, apesar de que isto ainda não se se concretizou no Alabama ou no Congresso por causa das divisões partidárias, afirmou.

O diário criticou as duras medidas anti-imigrantes no Alabama, que têm prejudicado a indústria agrícola naquele estado, assim como também o tratamento dado a suspeitos de serem indocumentados e aos latinos com residência legal.

A justificativa para estas leis no Alabama e em outros estados parece evaporar-se pela redução no número de prisões de pessoas que entram ilegalmente no país em razão do controle de fronteira cada vez mais rigoroso e da frágil economia, destacou.

The Washington Post informou neste domingo que no ano fiscal de 2011, encerrado em setembro, a Patrulha de Fronteiras prendeu sumente 327,577 pessoas que entraram ilegalmente pela fronteira com o México. O total é bem inferior aos 1.6 milhões detidos no ano fiscal 2000 e 25 por cento menor do que 2010, somando-se ainda à deportação de mais de um milhão de indocumentados durante o governo de Barack Obama, indicou.

O USA Today ressaltou em seu editorial a ideia do pré-candidato presidencial republicano Newt Gingrich de propor cidadania americana aos indocumentados que estejam morando há muito tempo no país. “Infelizmente, sua proposta foi recebida com desdém por seus con correntes, que parecem envolvidos em uma concorrência para demonstrar quem pode ser o mais mesquinho”, enfatizou.

Acrescentou ainda que no Arizona os votantes destituíram recentemente o arquiteto da lei anti-imigrante SB 1070, o senador estadual Russell Pearce.

Além disto, uma pesquisa recente da Universidade Estadual do Arizona mostra que uma grande maioria apoia a cidadania americana aos indocumentados com muito tempo no país.