Google diz que acataria pedido de dados do Orkut nos EUA

0
955

Cerca de 75% dos usuários do Orkut são brasileiros

Cerca de 75% dos usuários do Orkut são brasileiros

A Google Inc. está inclinada a atender à requisição de dados de usuários do Orkut acusados de pedofilia, racismo e homofobia se o pedido da Justiça brasileira for “razoável” e endereçado à matriz da empresa nos Estados Unidos.
A informação, sugerida por um comunicado divulgado pela empresa na sexta-feira, foi confirmada à BBC Brasil nesta terça-feira por uma porta-voz da Google.

A BBC Brasil apurou que a Google Inc. não vê, em tese, problemas no conteúdo do pedido da Justiça brasileira. E, resolvida a questão formal, ele deve ser atendido.

“Nós fornecemos e iremos fornecer às autoridades brasileiras informações sobre usuários que abusam do serviço do Orkut, se o pedido for razoável e seguir um processo juridíco apropriado”, disse a empresa por meio do comunicado.

“Na verdade, já apresentamos dados respondendo a muitas determinações da Justiça.”

De acordo com a porta-voz, isso já aconteceu em mais de 20 casos nos últimos três meses, quando, após receber pedidos da Justiça brasileira, a Google Inc. forneceu informações sobre usuários em casos que incluem acusações de pornografia infantil.

Cooperação

A empresa americana armazenou informações sobre usuários em outros 70 processos separados.

Nesses casos, apesar de não haver liminar, como nos casos que estão sendo investigados, a empresa considerou que as informações poderiam ser úteis no futuro.

“Sempre foi nossa intenção cooperar o quanto for possível com a investigação e o julgamento de crimes, ao mesmo tempo em que tomamos o cuidado de equilibrar os interesses dos nossos usuários com as exigências das autoridades”, acrescentou a porta-voz.

“O que eles estão pedindo não são bilhões de páginas”, disse ao jornal Washington Post do último sábado Nicole Wong, do departamento jurídico da Google Inc., ao comparar o pedido da Justiça brasileira com um pedido do Departamento de Justiça americano.

Segundo Wong, o pedido da Justiça brasileira é “discreto” quando comparado ao feito pelo Departamento de Justiça.

Cerca de 75% dos 17 milhões de usuários do Orkut são brasileiros.