Governo brasileiro vai receber de volta 28 milhões de dólares

0
400

Dinheiro foi desviado por esquema de corrupção para bancos da Suiça

Há dez anos a Polícia Federal desbaratou um esquema de corrupção criado por fiscais de renda do Rio de Janeiro, conhecido por ‘propinoduto’. Somente agora, o governo brasileiro recebeu a garantia que os 28 milhões de dólares desviados para bancos suiços voltarão aos cofres públicos em Brasília.

O assunto foi parte da agenda da reunião que o ministro da Justiça do Brasil, Tarso Genro, manteve com a colega da Suíça, Eveline Widmer-Schlumpf. A esperança é de que os recursos já cheguem ao Tesouro Nacional no início de 2010. Para que o dinheiro seja depositado no Brasil, o governo suíço quer garantias de que irá diretamente aos cofres públicos e, para isso, uma série de processos burocráticos terão de ser cumpridos.

O “propinoduto” foi descoberto em 2002, quando o Discount Bank & Trust Cie (DBTC) foi comprado pelo Union Bancaire Privee (UBP) em Genebra. Nas investigações internas feita pelos novos proprietários do banco, um caso chamou a atenção: a diferença dos salários declarados por cidadãos brasileiros e o volume de dinheiro que entrava em suas contas todos os meses por meio do escritório do Discount Bank no Rio. As investigações acabaram revelando que se tratava das contas de quatro fiscais de renda do governo e quatro auditores da Receita Federal.