Governo dos EUA quer pacote para salvar economia

0
593

Bush propõe incentivos na faixa de 145 bilhões de dólares e corte de juros e impostos

O presidente norte-americano, George W. Bush, anunciou mandou para o Congresso propostas de incentivo fiscal para evitar – ou aliviar – a recessão nos Estados Unidos. O novo pacote deve representar um alívio de 1% do PIB do país, o que representa investimento no valor de 145 bilhões de dólares. Outra medida importante deverá o corte de impostos, que deve durar até 2010. “Espero que as medidas ajudem a impulsionar a economia e a gerar empregos”, disse Bush, sem, contudo, detalhar os pontos do pacote.
Em entrevista coletiva na Casa Branca, o presidente admitiu “o risco de uma recessão”, apesar da solidez da economia. “Meus conselheiros e muitos especialistas de fora esperam que nossa economia continue a crescer nesse ano, mas a uma taxa menor do que vivemos nos últimos anos”, afirmou. O mercado financeiro, porém, não reagiu bem às medidas e as bolsas registraram queda, invertendo uma tendência de alta.

Segundo representantes do governo, a amplitude de 1% do PIB deve ser suficiente para dar impulso à economia. A base será de abatimentos tributários que atinjam diretamente o crescimento econômico e não gastos federais que têm pouco impacto na economia. Os incentivos fiscais vão repercutir direto e principalmente no bolso da famílias endividadas. A ajuda aos norte-americanos também chegará aos contribuintes e baixa renda para enfrentar as mudanças.

No discurso, Bush insistiu que o Congresso deve aprovar o mais rápido possível as medidas, quando elas forem apresentadas formalmente. “Nós precisamos impulsionar a economia o mais rápido possível”, explicou.