Gripe suína está sendo usada como desculpa para mais discriminação contra imigrantes

0
791

Jornais publicam artigos incitando o preconceito

Parte da imprensa americana tem aproveitado o desespero da população no tocante à possível propagação da gripe suína no país para reforçar o preconceito contra os imigrantes. Em artigos publicados em jornais de grande circulação e na Internet, os mais conservadores têm questionado as medidas do governo americano para conter a possível epidemia. “As pessoas que chegam legalmente aos Estados Unidos correm o risco de ficar de quarentena se apresentarem algum sintoma da doença, mas o que dizer dos indocumentados que atravessam diariamente a fronteira com o México? Estes podem espalhar o vírus em proporções enormes, sem que as autoridades sequer tomem conhecimento de sua existência”, bradou Mike Cutler, do Centro de Estudos sobre Imigração.
Do mesmo modo, o Sun Sentinel – aqui de Broward – publicou um editorial em que seu autor, Gary Stein, afirma que o problema da gripe suína é motivo suficiente para fechar a fronteira com o país vizinho e cancelar todos os voos vindos do México. “A hora é agora. Há o registro de mais de 150 mexicanos mortos e tantos outros infectados com a doença aqui nos Estados Unidos. Isso é suficiente para mim e não penso que trata-se de um exagero”, disse o articulista, que foi ainda mais longe: “O governo mexicano não consegue lidar com os cartéis de droga em seu território e duvido que poderiam resolver o problema da gripe suína”.
Em um dos comentários feitos no site do Sun Sentinel, a professora universitária identificada como Susan Reyes critica a postura da imprensa neste caso. “É claro que estamos preocupados com os riscos desta gripe, que muitos não sabem direito o que é. Mas a cobertura jornalística tem aumentado o já imenso preconceito contra os mexicanos ou latinos em geral”, adverte.