Haitianos protestam em Broward

0
655

Existem atualmente nos Estados Unidos mais de 30 mil haitianos indocumentados, que emigraram para fugir da pobreza e da péssima qualidade de vida em seu país natal. No entanto, a situação para esta comunidade também não está das melhores aqui na América: mais de 600 deles estão presos no Centro de Detenção de Broward (na Powerline Road) aguardando a deportação, já que não lhes é oferecida a possibilidade de visto de proteção temporária. Por isso, muitos haitianos protestaram em Pompano Beach, onde há uma grande colônia, contra o que chamaram de injustiça do governo.

“Nosso país teve quatro furacões nos últimos meses, deixando a população sem segurança, água potável ou comida. Não queremos pedir nada dos Estados Unidos, lutamos apenas por liberdade”, disse Edwige Telemaque, radialista de um programa transmitido para a comunidade haitiana do sul da Flórida. Segundo ele, os haitianos são o único grupo de imigrantes que atendem a todos os requisitos e condições para obter o visto de proteção temporária, mas as autoridades federais não têm concedido o benefício.

O grupo que organizou a manifestação em Pompano Beach revelou que muitos haitianos estão sendo presos depois de deixar os filhos na escola ou indo para o trabalho. “Não somos criminosos e esperamos apenas que esta mensagem chegue aos ouvidos do presidente Obama”, disse um dos manifestantes.