Ícaro quer ter asas nos pés

0
959

Ícaro de Oliveira sonha em se tornar jogador de futebol profissional e atuar numa grande equipe

Ícaro, filho mais novo de Marcos Cesar de Oliveira e Tania Azevedo, sempre teve um sonho: o de ter a bola aos seus pés e com ela deslizar por todos os campos do mundo. Ao contrário do Ícaro da mitologia que queria voar até o sol com suas asas de cera, o jovem braso-americano tem mais chances de sucesso.

Ele vem batalhando para se tornar jogador profissional há algum tempo, apesar da pouca idade. Atualmente, o jovem de 23 anos atua pela equipe de futebol da FIU (Florida Internatinal University), onde é o capitão. Atuando como médio volante, ele espera obter uma vaga no time principal do Fort Lauderdale Strikers, com quem treinará na pausa de verão.

Anteriormente, Ícaro vinha jogando por uma universidade do Texas, mas agora foi chamado pela FIU, onde estuda Administração Esportiva. Falta pouco tempo para ele se formar, mas, se depender de sua vontade, o rapaz para de estudar e integra a equipe do Fort Lauderdale Strikers:”Gosto mesmo de jogar futebol. Por isto, se me apresentarem um contrato, eu assino e fico no time”.

Ícaro vem tentando vaga numa equipe profissional há algum tempo. Quando tinha 19 anos foi ao Brasil, onde treinou dois meses no Santos, dois meses no Palmeiras e seis meses no Vitória. “Lá na Bahia, gostaram do meu futebol. Mas, como tinha 19 anos na época, o diretor me pediu para voltar e ficar em contato. No entanto, gostaria de começar a carreira aqui nos EUA porque minha família vive aqui”, comentou.

Aliás, ele escolheu vir para a FIU com o objetivo de ficar perto da família e também pelo convite do treinador Kay Arena, filho do ex-técnico da seleção americana, Bruce Arena. “O técnico é muito bom, e tenho aprendido bastante com ele”, admitiu Ícaro, que já chegou até mesmo a disputar um campeonato de futebol na Áustria.

Versátil, ele disse que gosta de atuar como médio volante ou lateral direito. Quer saber como Ícaro joga? Ele mesmo descreve: “Tenho o estilo parecido ao de Daniel Alves. Sou mais de segurar a bola e tocar de primeira. Faço um, dois e cruzo a bola ou concluo para o gol”.

Pois é, já imaginaram se o Fort Lauderdale Strikers estiver revelando um novo Daniel Alves? Aí, só ficará difícil saber que seleção ele escolherá defender: USA ou Brasil.