ICE garante que não deportará Lidiane

0
787

Sobrevivente da tragédia na I-75 continua hospitalizada

Estamos rezando por Lidiane, enquanto ela enfrenta a trágica perda de sua família, afirmou a porta-voz do ICE, Barbara Gonzales, a respeito de boatos de que o ICE apenas esperaria uma alta do hospital para iniciar um processo de deportação contra a brasileira Lidiane Carmo, que sobreviveu ao acidente no qual morreram os pais, José e Adriana do Carmo Júnior e a irmã Leticia do Carmo, no domingo passado. “Os boatos de que ela será deportada são completamente falsos, completou a porta-voz.

O ICE prioriza a captura e deportação de criminosos e fugitivos, transgressores das leis imigratórias e pessoas que acabaram de cruzar a fronteira ilegalmente, disse ainda Gonzales em comunicado à imprensa.

Lidiane Carmo (15), única sobrevivente da família, veio para os EUA quando tinha apenas dois anos de idade, mas está ilegalmente no país.

Ela é como qualquer americana. A diferença é que não nasceu aqui, disse o reverendo Aron Amazonas, da Igreja Internacional da Restauração, em Marietta, Georgia, na quarta-feira. Ela age como americana, e mal fala o português. E não conhece ninguém no Brasil.

Jose do Carmo também era pastor da Igreja da Restauração, e faleceu no acidente de domingo, junto com a mulher Adriana, a filha Leticia, o irmão Edson Carmo e esposa.

Lidiane, que continua hospitalizada, soube na terça-feira que tinha perdido os pais e a irmã no acidente. Ela ainda está tentando lidar com o que aconteceu, disse Amazonas.

O número de mortos no engavetamento de domingo na I-75, perto de Gainsville, na Flórida, subiu para onze, depois da descoberta de mais um corpo, disse a polícia rodoviária. A vítima estava numa caminhonete Dodge, e o corpo não pode ser imediatamente identificado, de acordo com nota divulgada na terça-feira pela polícia.

Contribuição

Em apoio aos brasileiros falecidos no acidente ocorrido na rodovia I-75, a conta “the Carmo Family Funeral Fund” foi aberta no Bank of America, por iniciativa da comunidade brasileira, para recebimento de doações que podem ser efetuadas em qualquer agência do banco.

O objetivo é arrecadarr fundos para que os corpos das vítimas sejam enviados para o Brasil a fim de serem enterrados no cemitério de suas cidades natal.
O governador da Flórida, Rick Scott, também criou a “Florida Foundation” para ajudar as famílias das vítimas deste terrível acidente. Ele também declarou que seria um absurdo deportar a jovem Lidiane do Carmo simplesmente porque ela não possui documentos legais para morar no país.

O número da conta para ajudar com as despesas de funeral da família Carmo é:

Bank of America
Carmo Family Funeral Fund
Conta número: 334036157634