ICE prende 83 pessoas na Flórida

0
817

Acusados participavam de esquema de casamentos falsos para obtenção de green card

A polícia de imigração dos Estados Unidos (Immigrations and Customs Enforcement) desmontou um esquema da qual faziam parte quatro empresas que forjavam casamentos falsos para que indocumentados conseguissem a legalização em território americano. Mais de 80 pessoas foram presas nas cidades de Orlando, Jacksonville, Tampa, Sarasota, Cocoa Beach e Fort Myers. Cada imigrante chegava a pagar 10 mil dólares pela farsa e o preço incluía sessão de treinamento para enfrentar a entrevista do departamento de imigração, álbum com fotos armadas com bolo e vestido de noiva e até aulas de inglês para quem não falava o idioma,

Entre os 83 detidos estão os americanos que serviram de noivos(as) falsos(as), que recebiam apenas dois mil dólares pela fraude. O restante do dinheiro pago pelos estrangeiros ficava com as quatro empresas que montaram o esquema, segundo o ICE há mais de dois anos. “O negócio era profissional, sofisticado”, atestou o promotor de Justiça Robert O’Neill.

O agente especial do ICE Robert Weber, responsável pela investigação, classificou o caso como uma “ameaça à segurança nacional”. “Os americanos envolvidos nesse esquema não sabiam dos verdadeiros motivos e intenções dos indocumentados, nem de que país vinham essas pessoas”, explicou Weber, acrescentando que entre os presos estão imigrantes de 11 diferentes nacionalidades, muitas da América do Sul. Alguns dos detidos, inclusive, já tinham passagem pela polícia – por assaltos, agressões domésticas e roubo a mão armada.

As quatro companhias interditadas ficavam nas cidades de Orlando e Daytona Beach e os donos podem pegar até cinco anos de prisão. O ICE tem destacado equipes especiais para investigar esses casos: só no ano de 2006 e primeiro semestre de 2007 mais de 5.200 casamentos considerados suspeitos.