Imigração em Dia

0
902

Essa semana, o advogado Ludo Gardini, com escritório no Pompano City Centre, telefone (305) 514-0707, responde às perguntas sobre imigração.

? Eu e meu marido iremos para Orlando em março. Porém primeiro iremos com visto de turista e quando estivermos lá faremos a troca. Fiquei sabendo que é possível, mas é necessário um advogado. Qual a média do valor cobrado e quanto tempo demora. É possível apenas um ter visto de estudante e o outro de acompanhante?
Para fazer troca para status de estudante não é necessário o uso de advogado, a troca de status é feita diretamente pela escola, portanto fica difícil dar um preço.

? Vivemos nos EUA durante 13 anos ilegalmente, eu e a pessoa que vive comigo há 29 anos, não somos casados. Eu fiz Income Tax todo o tempo, sendo ela minha dependente, sob o número do Tax ID. Temos duas filhas que nasceram no Brasil, e que estão casadas com americanos, sendo que a mais velha terá que aplicar para cidadania com cinco anos por estar separada do marido. Ela completará cinco anos em agosto de 2014. Nós voltamos para o Brasil em novembro de 2011, porém em maio de 2014 próximo esta filha termina a faculdade e receberá o diploma. Gostaríamos de saber se quisermos estar presentes, ou seja se pedirmos o visto, inclusive com provas da faculdade, teríamos a chance de conseguir entrar, sem prejudicar o processo do requerimento de green card em agosto de 2014? E talvez dependendo da quantidade de meses que nos possa ser concedido e, com pedido de extensões até o período em que ela possa dar entrada na cidadania e o pedido de legalização dos pais, nós poderíamos permanecer nos EUA, ou teríamos que retornar ao Brasil e aguardar a concessão do documento? Quero frisar que não cometemos nenhuma espécie de crime, a não ser que fui à corte três vezes por dirigir sem carteira de motorista válida. Peço por favor que nos esclareça a respeito.
Vocês, infelizmente, têm um castigo de 10 anos que começou a contar em novembro de 2011. Então, pela lei americana, vocês não poderão voltar até novembro de 2021. E infelizmente o pedido de green card pela sua filha, quando ela se tornar cidadã americana, tem uma chance muito grande de ser negado, o mesmo ocorrerá com o pedido do visto. Se todas informações fornecidas para a obtenção do visto forem verdadeiras, o visto será negado devido ao castigo de 10 anos. Então, em resumo, tanto o visto como o green card não poderão ser concedidos por 10 anos. A história seria diferente caso vocês tivessem permanecido no Estados Unidos.

? Morei nos Estados Unidos por nove anos ilegalmente. Entrei via México, mas nunca tive nenhum problema no período que estive nos EUA. Hoje moro no Brasil, voltei já faz um ano e meio. Tenho uma filha que nasceu nos EUA e vai fazer três anos. Hoje, quero um visto só para visitar alguns amigos que estão aí, não quero ficar, é só a passeio mesmo! Tenho alguns bens em meu nome aqui no Brasil: como casa própria no valor de R$150 mil, carro no valor R$25 mil e moto no valor de R$10 mil. E também tenho emprego fixo, faço curso técnico em uma instituição federal no Paraná. Queria saber se tenho chance de pegar um visto para ir até os Estados Unidos, levando em conta todas essas provas de vínculo com o Brasil?
Infelizmente, você tem um castigo de 10 anos por ter permanecido no Estados Unidos ilegalmente, e só qualificaria para um visto em 2022 ou 2023 dependendo do ano da sua volta. E todos os seu vínculos com o Brasil não serão suficientes para eliminar esse castigo. Na atual conjuntura, nem mesmo a sua filha americana.

? Tenho 20 anos e sou dançarino de danças urbanas há cinco anos, já tentei o visto em janeiro de 2013 e foi negado por não possuir vínculos com o Brasil. Hoje trabalho, tenho certificados de cursos e de aulas que dei, certidão de união estável, curso de relações internacionais em uma faculdade em Brasília e tenho 2 mil doláres guardados. Será que dessa vez eu conseguiria um visto?
Sem dúvida nenhuma chance você tem, mas não tenho como te responder esta pergunta, você terá que tentar o visto e ver o que acontece.

? Tenho visto de turista, fui aos EUA no início de 2010 e por lá permaneci por quase três anos, retornando para o Brasil no final de 2012. Aqui sou bacharel em Direito, mas está difícil para me adaptar à realidade brasileira. Casei com brasileiro indocumentado e tivemos um filho nos EUA. Minha vontade é a de tentar regressar aos EUA, meu visto está válido até janeiro de 2015. Qual sua opinião a respeito de uma possível volta, acha que consigo retornar? Ou os EUA têm meus dados e podem vir a saber que residi aí? Meu passaporte não foi carimbado na volta, portanto possui apenas um carimbo que é o de entrada.
Fica dificil responder isso. Em torno de 50% das pessoas conseguem entrar na sua situação e outras 50% são deportadas do aeroporto. Você teria que arriscar para saber. Mesmo que seu passaporte não tenha carimbo de saída, pois a imigração americana não carimba a saída, você colocou seus dados no computador deles para ter seu bilhete de embarque emitido para você, então eles têm acesso ao seu nome, sexo, data de nascimento e número de passaporte, de onde e quando você saiu e para onde você foi.