Imigrantes detidos em Massachusetts fizeram greve de fome

0
601

Brasileiro iniciou movimento de protesto contra demora nos julgamentos

Mais de 27 detentos da penitenciária de Suffolk County, que abriga imigrantes em Massachusetts, fizeram greve de fome, numa forma de protesto contra a demora no julgamento dos processos. O movimento foi iniciado pelo mineiro Christiano Silveira Marisco (foto), preso há mais de um mês naquela unidade porque foi parado numa blitz sem a carteira de motorista.

Familiares de Christiano e de outros brasileiros detidos no Centro, que fica próximo a Boston e Revere, onde a nossa comunidade é bastante numerosa, disseram que alguns presos estão há mais de um ano atrás das grades, mesmo sem terem cometido crimes graves. O objetivo dos participantes da greve foi o de chamar a atenção das autoridades para a demora e burocracia na conclusão dos processos de deportação.

Como o número de brasileiros naquele centro de detenção é grande, o cônsul-adjunto do Brasil naquela jurisdição, Fernando Igreja, fez uma visita à unidade, onde encontrou-se com os detentos, que aquela altura já haviam interrompido a manifestação. Há alguns anos, outros brasileiros presos na mesma unidade criticaram a superlotação e o frio das celas, os maus-tratos dos carcereiros e a péssima comida servida aos detentos.

O governo do Brasil, através do Ministério das Relações Exteriores, já teria intercedido pela rápida deportação do mineiro. Christiano chegou aos Estados Unidos pelo México e estava com casamento marcado para julho, com uma americana.