Imigrantes enfrentam situação de pobreza nos EUA

0
664

Pesquisa mostra que 33% dos brasileiros vivem na penúria na América e isso explicaria porque muitos estão voltando para o país de origem

Uma pesquisa do Center for Immigration Studies, de Washington DC, mostrou que mais de 33% dos imigrantes brasileiros nos Estados Unidos vivem na pobreza ou um pouco acima da linha de pobreza. A razão, segundo a organização, está no baixo nível de instrução de boa parte dos estrangeiros que vêm para a América, muitos deles (31%) sem diploma de curso primário. O Brasil ocupa a 24ª posição entre os países com maior número de imigrantes nos EUA.
O estudo inclui imigrantes legais e indocumentados e avaliou a condição de vida de 21,5 milhões de estrangeiros que escolheram viver nesse país. Os dominicanos e os mexicanos são os que têm o maior número entre os pobres, ou seja, recorrem a programas de bem-estar social e não possuem programas de seguro-saúde. De acordo com os dados da pesquisa, os imigrantes representam um em cada oito residentes nos Estados Unidos, sendo que 10 milhões chegaram a partir do ano de 2000.
A realidade apresentada na pesquisa explicaria, em parte, porque muitos brasileiros estão deixando o país, abrindo mão do sonho americano. Uma reportagem do jornal New York Times apontou que os imigrantes têm medo da deportação e não vêem grandes vantagens em permanecer no país com a economia americana em queda.
“Muitos citam a expiração das carteiras de motorista que não podem mais ser renovadas, de acordo com as regras mais duras, ao lado de uma forte queda no valor do dólar em relação à moeda do Brasil, onde a economia melhorou”, cita o jornal na matéria. Conforme já publicado no AcheiUSA, dados das repartições consulares e as reservas de passagens somente de ida para o Brasil confirmam o êxodo.