Imigrantes fundaram 40% das maiores empresas americanas

0
625

A maioria das pessoas sabe que as principais companhias de tecnologia, como Intel, Google e eBay, foram criadas por imigrantes. Entretanto, esta tendência vem de longe, pois mais de 40% das principais empresas americanas foram fundadas por imigrantes e seus filhos.

Um novo relatório da Partnership for a New American Economy descobriu que
mais de 40% das companhias que integram a lista da Fortune 500 nasceram de imigrantes ou de seus filhos. Dezoito por cento (90) tiveram imigrantes como seus criadores, enquanto 114 delas nasceram graças aos filhos de imigrantes.

Uma razão que torna estes números impressionantes é que, de acordo com o relatório, a população de filhos de estrangeiros nascidos nos Estados Unidos teve como média 10,5 por cento desde 1850.

Isto significa que os empreendedores imigrantes estão bastante representados na lista dos fundadores das companhias
da Fortune 500. Como destaca o relatório, as receitas geradas pelas empresas da Fortune fundadas por imigrantes ou filhos de imigrantes é maior do que o PIB (Produto Interno Bruto) de todos os países do mundo, com exceção dos EUA, China e Japão. As receitas destas
companhias combinadas atingiram US$4,2 trilhões em 2010, sendo que US$1,7 trilhão foi gerado por empresas fundadas por imigrantes.

O relatório destaca ainda que muitas das principais marcas americanas Apple, Google, AT&T, Budweiser, Colgate,
eBay, General Electric, IBM e McDonalds, para citar algumas nasceram graças ao esforço e ao talento de um imigrante
ou filho de imigrante.

A lista revela informações surpreendentes.

Steve Jobs, o famoso co-fundador da Apple, é filho de um imigrante sírio.

Walt Disney também era filho de um imigrante canadense, bem como os fundadores da Oracle (Rússia e Irã), IBM e Boeing (Alemanha), Clorox (Irlanda), 3M (Canadá) e Home Depot (Rússia). Até mesmo o Brasil contribuiu com esta lista, visto que o paulista Eduardo Saverin era amigo de Mark Zuckenberg, criador do Facebook, e ajudou a financiar o empreendimento no início do processo.

Depois, os dois se desentenderam e Zuckenberg teve de indenizar o brasileiro, que figura na lista dos bilionários americanos, com uma fortuna superior a US$1,1 bilhão. Este caso é retratado nofilme Social Networking.

A pesquisa mostra que a coragem de assumir riscos trazida por alguns imigrantes para uma nova terra, em muitos casos, pode ser passada para seus filhos. Este é mais um forte argumento para manter um canal de imigração legal aberto para imigrantes